Variedade da Sérvia
100 Sementes de pipoca - crescer o seu próprio 3 - 3
  • 100 Sementes de pipoca - crescer o seu próprio 3 - 3
  • 100 Sementes de pipoca - crescer o seu próprio 3 - 2
  • Sementes de pipoca - crescer o seu próprio

50 Sementes de pipoca - crescer o seu próprio

1,95 €

Sementes de pipoca - crescer o seu próprio

Preço para o pacote de 50 (10g) sementes.

100% PIPOCA NATURAL. NÃO OGM, NÃO GENETICAMENTE MODIFICADO. SIMPLESMENTE PURO E NATURAL!  Pipoca ou popoca (no Pará também chamada pororoca) é um prato feito a partir de uma

Peso líquido:
Quantidade

Este produto foi vendido

45
Vezes
Total Rating Total Rating:

0 1 2 3 4
0/5 - 0 reviews

View ratings
0 1 2 3 4 0
0 1 2 3 0 0
0 1 2 0 1 0
0 1 0 1 2 0
0 0 1 2 3 0

  Add Review View Reviews View Reviews

Sementes de pipoca - crescer o seu próprio

Preço para o pacote de 50 (10g) sementes.

100% PIPOCA NATURAL

NÃO OGM, NÃO GENETICAMENTE MODIFICADO. SIMPLESMENTE PURO E NATURAL!

Pipoca ou popoca (no Pará também chamada pororoca) é um prato feito a partir de uma variedade especial de milho, o milho-pipoca (Zea mays everta), que estoura quando aquecido. Ao aquecermos os grãos desse milho de maneira rápida, sua umidade interna é convertida em vapor. Num determinado ponto, a pressão estoura a casca externa, transformando a parte interna numa massa pouco consistente de amidos e fibras.

Etimologia

"Pipoca" originou-se do termo tupi pï'poka, "estalando a pele",[2] formado pela junção de pira (pele) e poka (estourar).[4] "Pororoca" originou-se do termo tupi poro'roka, gerúndio de poro'rog, "estrondar".[5]

Descrição

O milho cultivado para a produção de pipoca é de uma variedade especial, com espigas menores que as do milho tradicional. Seus grãos podem aparecer em vários formatos (achatados, pontiagudos etc.) e cores (como amarelo, branco, rosa, roxo etc.). Apresenta, como característica, grãos pequenos contendo amido duro ou cristalino. Possui a propriedade de estourar quando submetido ao aquecimento, originando a popular pipoca. Algumas espécies cultivadas são "Zélia" e "Colorado pop-1". É semeada normalmente nos meses de setembro a novembro (primavera na maior parte da América do Sul).[6][7]

Cultivo

Com espaçamento de 0,8 metro entre linhas e 0,2 metro entre plantas, normalmente usa-se entre 10 a 15 quilogramas por hectare de sementes. A colheita é manual ou mecânica, com os grãos em torno de 16 e 18 por cento de umidade. O milho-pipoca deve ser comercializado com teor de umidade em torno de 12 e 13 por cento.

História

Os primeiros europeus que chegaram ao continente americano descreveram a pipoca, desconhecida para eles, como um salgado à base de milho usado pelos índios tanto como alimento quanto como enfeite para o cabelo. Sementes de milho usadas para fazer pipoca foram encontradas por arqueólogos não só no Peru, como também no atual Estado de Utah, nos Estados Unidos, o que sugere que ela fazia parte da alimentação de vários povos americanos. Sabe-se, porém, que inicialmente os índios preparavam a pipoca com a espiga inteira sobre o fogo. Depois, eles passaram a colocar só os grãos sobre as brasas - até inventarem um método mais sofisticado: cozinhar o milho numa panela de barro com areia quente.

A pipoca já era vendida em feiras e parques nos Estados Unidos no século XIX. No fim desse período, surgiram os primeiros cinemas americanos e, com eles, vieram os ambulantes e seus carrinhos com pipoca e guloseimas, mistura de pipoca, amendoim e açúcar queimado. No começo, os donos dos cinemas torciam o nariz e achavam que a pipoca distraía os espectadores dos filmes.

Durante a Grande Depressão, a pipoca era relativamente barata e se tornou popular. Assim, o negócio da pipoca prosperou e se tornou uma fonte de renda para alguns agricultores em dificuldades.

Após a Segunda Guerra Mundial, com a popularização da TV, houve uma pequena queda no consumo,[8] porque os americanos abandonaram as salas de cinema para ficar em casa. Mas logo criou-se o hábito de beliscar pipoca em frente à tevê, o que voltou a aumentar a demanda de pipoca significativamente.

Pipoca de micro-ondas

Em 1981, a gigante americana General Mills, registrou a primeira patente de pipoca de micro-ondas. Fato que foi responsável por um crescimento assustador do consumo do petisco. Mesmo sendo considerado um alimento que pode apresentar certos riscos de saúde, o consumo de pipoca, após esta invenção, subiu consideravelmente no ano seguinte. Pode parecer simples, mas para fazer uma pipoca de micro-ondas perfeita, é necessário saber algumas técnicas.

VE 104 (10g)
366 Itens

Ficha informativa

Sementes escolhidas manualmente?
Sementes colhidas manualmente
HEIRLOOM ?
Sim
sementes orgânicas ?
Sementes Orgânicas
Orgânico ?
sim
Comestível?
Comestível
Sementeira profundidade?
Profundidade de semeadura 3 cm
Fabricante ?
Fabricante: Seeds Gallery
Origem das sementes?
Origem das sementes: Sérvia
País de origem da variedade ?
Variedade de: Serbia

USDA Hardiness zone

Reviews Reviews (0)

Based on 0 reviews - 0 1 2 3 4 0/5