últimos pedidos

  •  
    Harald, Austria
  •  
    BORIS, Belgium
  •  
    Robert, Canada
  •  
    Pierre, Switzerland
  •  
    Andreas, Germany
  •  
    Laurant, Germany
  •  
    Karsten, Germany
  •  
    Varujan , Germany
  •  
    Fahrettin, Germany
  •  
    Gisa, Germany
  •  
    susanne, Germany
  •  
    Stevan, Germany
  •  
    Lozey, Germany
  •  
    Enrico, Germany
  •  
    Francisco, Spain
  •  
    Yves, France
  •  
    James, France
  •  
    Αλέξανδρος, Greece
  •  
    ROMINA, Italy
  •  
    Carlo, Italy
  •  
    Patricia, Italy
  •  
    monika, Poland
  •  
    Fernando, Portugal
  •  
    Luis Miguel, Portugal
  •  
    Marco, Portugal
  •  
    Sasa, Serbia
  •  
    Mick, Sweden
  •  
    James, Sweden
  •  
    Malin, Sweden
  •  
    Omer Faruk, Turkey

Família de batata

Sementes de Berinjela Meio Longo Domésticos

2.200 Sementes de Berinjela...

Preço 8,35 € (SKU: P 101 (10g))
,
5/ 5
<!DOCTYPE html> <html> <head> <meta http-equiv="Content-Type" content="text/html; charset=UTF-8" /> </head> <body> <h2>2.200 Sementes de Berinjela Meio Longo Domésticos</h2> <h3><span style="color: #ff0000; font-size: 14pt;"><strong>Preço para o pacote de 2.200 sementes (10g).</strong></span></h3> <div>A berinjela, Solanum melongena, pertence à Família das Solanaceae e à Tribo das Solaneae. </div> <div>O gênero Solanum compreende por volta de 1700 espécies conhecidas.</div> <div>História : Em 1575, Leonhard Rauwolf fez a descoberta da berinjela em Aleppo, quando ele estava em missão botânica e notou que essa planta era chamada “melongena” e ‘bedenigian’. Essa berinjela era do tamanho de um ovo de ganso e de cor violeta. </div> <div>A berinjela é originária da Índia e sua origem deve ser bem longínqua, pois existem muitos nomes em sânscrito e numerosos em Bengali, em Hindi e em outras línguas da Índia. Na Índia, ela é chamada “brinjal”. Ela também é cultivada há muito tempo na China, no Oriente Médio e na África. É possível que a China seja um centro secundário de origem, com o desenvolvimento de variedades a pequenos frutos muito distintos das variedades originárias do centro principal de origem que foi a Índia. </div> <div>Um dos documentos mais antigos que nós encontramos sobre a berinjela se encontra num livro Chinês datando do século 5. No século 13 ela foi mencionada pelo médico Árabe Ibn El Beïthar assim como por Albert de Cologne no norte da Europa. </div> <div>No Ocidente ela é mencionada pela primeira vez e sob o nome de “Melonge”, no Livro “Simples Médecines de Platéarius” e a passagem que lhe diz respeito é inspirada do “Traité des Simples” do Judeu Egípcio Ysaac. Parece que ela já esteve cultivada em algumas regiões da Itália por volta do final do século 14. </div> <div>Uma das primeiras variedades a atingir a Inglaterra, por volta dos anos 1500, foi uma variedade cujos frutos eram brancos e do tamanho de um ovo de galinha, daí seu nome em inglês “eggplant”, que encontramos às vezes em francês “plante à oeufs”, “pondeuse”, “oeuf végétal”. Essa variedade é ainda cultivada hoje em dia. Há muito poucas variedades atualmente na Europa, mesmo se existe um grande número de todas as formas e todas as cores: verde, rosa, branca, amarela, violeta, salpicada. Essa planta é considerada como uma anual nas nossas terras, mas é uma vivaz nos países quentes. </div> <div>Conselhos de jardinagem </div> <div>É aconselhável semear as berinjelas uma dezena de semanas antes do período de transplantação a uma temperatura ligeiramente superior à necessária à germinação dos tomates. É preferível cortar as plantas antes de transplantá-las definitivamente no jardim. </div> <div>A berinjela é a planta favorita dos doríforos: às vezes alguns jardineiros dispõem algumas plantas no meio do jardim de batatas para criar uma cilada para esses insetos! A fim de favorecer um crescimento harmonioso e uma boa frutificação, é aconselhável utilizar um adubo bem maduro ou estrume bem decomposto. </div> <div>Polinização </div> <div>As flores da berinjela são perfeitas e auto-fecundas. Entretanto, hibridações entre variedades podem se manifestar, cuja freqüência varia em função do meio ambiente e da natureza e quantidade de insetos polinizadores. O modo de reprodução da berinjela é então uma autogamia preferencial.</div> <div> Em regiões de clima temperado, é aconselhável separar diferentes variedades com uma distância de 50 metros. Em região tropical, é aconselhável separar as diferentes variedades com uma distância de 500 metros a 1 km. Nós observamos no sul da Índia, por exemplo, flores de berinjela regularmente visitadas por borboletas, abelhas solitárias ou vespas pedreiras. </div> <div>Em compensação, pode-se plantar lado a lado variedades pertencentes a espécies diferentes: Solanum melongena, Solanum macrocarpon e Solanum aethiopicum. Não há, de fato, hibridações inter-específicas, somente possibilidades de hibridações entre variedades. </div> <div>Quando se deseja cultivar um certo número de variedades e só produzir um pouco de sementes de cada uma dessas variedades, pode-se simplesmente envolver a flor (antes que ela se abra) com um pequeno saco de papel ou tule, que retiramos quando o jovem fruto começa a se formar. Deve-se então tomar o cuidado de envolver o pedúnculo da flor polinizada sob proteção com um cordão colorido a fim de reconhecer facilmente o fruto cujas sementes são de variedades puras. </div> <div>Pode-se também cultivar uma meia dúzia de plantas de cada variedade numa gaiola coberta com um véu ou num mini túnel com um véu, quando se deseja colher mais sementes. </div> <div>Produção de sementes </div> <div>As sementes de berinjela só são fecundas quando são colhidas dos frutos totalmente maduros, quer dizer, que começam a murchar tomando uma coloração amarela ou marrom. A extração das sementes é muito mais trabalhosa do que a dos tomates ou das pimentas. Pode-se utilizar métodos secos ou métodos úmidos. </div> <div>Um método seco consiste em bater os frutos quando eles estão bem maduros a fim de despregar os cubículos portadores de sementes no interior da carne. Os frutos são em seguida abertos e as sementes são desalojadas uma a uma. </div> <div>Um outro método seco, reservado às regiões muito quentes, consiste em deixar os frutos bem maduros secarem ao sol. As sementes são desalojadas em seguida. </div> <div>Um dos métodos úmidos consiste em cortar a berinjela em pequenos cubos e a passá-los na batedeira com água e à pequena velocidade. A mistura é em seguida derramada num recipiente e recuperam-se as sementes viáveis que caíram no fundo do recipiente. Lava-se depois com uma peneira fina e as coloca a secar num tamis. </div> <div>Esse tipo de extração pode também ser realizado deslocando-se as sementes dos pequenos cubos de berinjelas com os dedos. </div> <div> É aconselhável secar as sementes úmidas de berinjela o mais rápido possível, com a ajuda de um ventilador, por exemplo, pois elas têm a tendência a germinar muito facilmente quando a temperatura ambiente é muito quente. </div> <div>As sementes de berinjela têm uma duração germinativa média de 6 anos. Entretanto elas podem conservar uma faculdade germinativa até 10 anos. Um grama contém por volta de 200 sementes. </div> <div>A germinação das berinjelas às vezes é caprichosa durante os seis primeiros meses que seguem a extração (mesmo se no momento da extração por via humana, elas têm a tendência a germinar facilmente). Então é aconselhável colocá-las num refrigerador durante alguns dias a fim de estimulá-las. </div> </body> </html>
P 101 (10g)
Sementes de Berinjela Meio Longo Domésticos

Variedade da Tailândia
Thai Green Eggplant Seeds (Solanum melongena)

Sementes de berinjela verde...

Preço 1,95 € (SKU: P 394)
,
5/ 5
<h2><strong>Sementes de berinjela tailandesa verde (Solanum melongena)</strong></h2> <h2><span style="color:#ff0000;"><strong>Preço para o pacote de 10 sementes.</strong></span></h2> <p>A berinjela tailandesa é o nome de várias variedades de berinjelas usadas nas cozinhas do Sudeste Asiático, na maioria das espécies de berinjela Solanum melongena. <span>Eles também são cultivados no Sri Lanka e apresentam a culinária do Sri Lanka. Essas berinjelas tamanho bola de golfe são comumente usadas na culinária tailandesa. Algumas das cultivares na Tailândia são Thai Purple, Thai Green, Thai Yellow e Thai White.</span></p> <p><strong>Usos</strong></p> <p>As variedades verdes-brancas de berinjelas tailandesas são ingredientes essenciais em pratos de curry tailandês, como em kaeng tai pla, curry verde e vermelho. <span>Eles geralmente são divididos pela metade ou divididos, mas também podem ser usados inteiros e cozidos no molho de curry, onde eles se tornam mais macios e absorvem o sabor do molho. Eles também são comidos em saladas tailandesas ou com pastas de pimenta tailandes (nam phrik).</span></p>
P 394
Thai Green Eggplant Seeds (Solanum melongena)
Sementes de Tarambulo - Berinjela peludas (Solanum ferox) 2 - 1

Sementes de Tarambulo -...

Preço 2,25 € (SKU: P 424)
,
5/ 5
<h2><strong>Sementes de Tarambulo - Berinjela peludas (Solanum ferox)</strong></h2> <h2><span style="color:#ff0000;"><strong>Preço para o pacote de 10 sementes.</strong></span></h2> <p>Tarambulo é uma erva pequena, suberte, espinhosa e peluda, com 0,5 a 1,5 metro de altura. As folhas são largamente ovaladas, com 15 a 20 centímetros de comprimento, 12 a 23 centímetros de largura, lobadas nas margens, e densamente cobertas por pêlos lanosos e grossos, pelos lanosos e pelos espinhosos espinhosos nos nervos abaixo; Os lóbulos são triangulares e têm 2,5 a 4 centímetros de profundidade. As flores são carregadas em racemos laterais. Cálice é em forma de funil, com lóbulos triangulares ovados. Corolla é densamente lanoso, branco, oblongo, com 2 a 2,5 centímetros de comprimento. O fruto é um fruto comestível, amarelo, globoso, com 2,5 a 3,5 centímetros de diâmetro, densamente coberto por pêlos de agulha e muitos semeados.</p>
P 424
Sementes de Tarambulo - Berinjela peludas (Solanum ferox) 2 - 1
Sementes de Berinjela BLACK BEAUTY 1.8 - 1

Sementes de Berinjela BLACK...

Preço 1,80 € (SKU: P 380)
,
5/ 5
<h2><strong><em><span style="text-decoration:underline;">Sementes de Berinjela BLACK BEAUTY</span></em></strong></h2> <h3><span style="color:#ff0000;"><strong>Preço por pacote de 10 sementes.</strong></span></h3> <p>Berinjela Black Beauty - A Berinjela Black Beauty é uma variedade (1902) semi-precoce, muito vigorosa e produtiva. A Berinjela Black Beauty produz frutos de cor violeta escuro brilhante, semi-redondos e com poucas sementes. O seu consumo contribui para a redução do colesterol. A Berinjela Black Beauty pode-se semear de Dezembro a Maio. É sensível ao frio e gosta de exposição ao sol. Adapta-se a qualquer tipo de solo, mas prefere solos enriquecidos com matéria orgânica, soltos e permeáveis. As regas devem ser regulares e frequentes. É aconselhável despontar as plantas para obter uma maior produção. Espaçamento: 80 cm entre linhas e 60 cm entre plantas.</p>
P 380
Sementes de Berinjela BLACK BEAUTY 1.8 - 1
Sementes Turquia Berry - Ervilha Berinjela

Sementes Turquia Berry -...

Preço 2,55 € (SKU: P 364)
,
5/ 5
<h2><strong>Sementes Turquia Berry - Ervilha Berinjela (Solanum torvum)</strong></h2> <h2><span style="color:#ff0000;"><strong>Preço para o pacote de 5 ou 10 sementes.</strong></span></h2> <p>Solanum torvum is a bushy, erect and spiny perennial plant used horticulturally as a rootstock for eggplant. Grafted plants are very vigorous and tolerate diseases affecting the root system, thus allowing the crop to continue for a second year.</p> <p>It is also known as turkey berry, prickly nightshade, shoo-shoo bush, wild eggplant, pea eggplant, pea aubergine, susumber ( Jamaica), boo, terongan, tekokak, berenjena cimarrona, berenjena de gallina, berenjena silvestre, tabacón, pendejera, tomatillo, bâtard balengène, zamorette, friega-platos, kudanekayi (Kannada: ಕುದನೆಕಾಯಿ), sundaikkai (Tamil: சுண்டைக்காய்),[3] (Malayalam: ചുണ്ട ), thibbatu (Sinhala), makhuea phuang (Thai: มะเขือพวง), suzume nasu (Japan: 雀茄子), jurubeba (Brazilian Portuguese), and many other names (Howard 1989, Little and others 1974, Pacific Island Ecosystems at Risk 2001).</p> <p> </p> <p>The plant is usually 2 or 3 m in height and 2 cm in basal diameter, but may reach 5m in height and 8 cm in basal diameter. The shrub usually has a single stem at ground level, but it may branch on the lower stem. The stem bark is gray and nearly smooth with raised lenticels. The inner bark has a green layer over an ivory color (Little and others 1974). The plants examined by the author, growing on firm soil, had weak taproots and well-developed laterals. The roots are white. Foliage is confined to the growing twigs.</p> <p> </p> <p>The twigs are gray-green and covered with star-shaped hairs. The spines are short and slightly curved and vary from thick throughout the plant, including the leaf midrib, to entirely absent. The leaves are opposite or one per node, broadly ovate with the border entire or deeply lobed. The petioles are 1 to 6 cm long and the blades are 7 to 23 by 5 to 18 cm and covered with short hairs. The flowers are white, tubular with 5 pointed lobes, and grouped in corymbiform cymes. They are shed soon after opening.</p> <p> </p> <p>The fruits are berries that grow in clusters of tiny green spheres (ca. 1 cm in diameter) that look like green peas. They become yellow when fully ripe. They are thin-fleshed and contain numerous flat, round, brown seeds (Howard 1989, Liogier 1995, Little and others 1974).</p> <p> </p> <p><strong>Range</strong></p> <p>Turkey berry apparently is native from Florida and southern Alabama through the West Indies and from Mexico through Central America and South America through Brazil (Little and others 1974). Because of its rapid spread as a weed in disturbed lands, it is difficult to tell which populations are native and which are introduced. Turkey berry has been introduced and naturalized throughout tropical Africa, Asia, Australia, and the Pacific Islands including Hawaii, Guam, and American Samoa (Pacific Island Ecosystems at Risk 2001). In Jamaica this berry is called susumba, or gully beans, and is usually cooked in a dish along with saltfish and ackee. It is believed to be full of iron (it does have a strong iron like taste when eaten) and is consumed when one is low in iron.</p> <p> </p> <p><strong>Ecology</strong></p> <p>In Puerto Rico, turkey berry grows in upland sites that receive from about 1000 to 4000 mm of annual precipitation. It also grows in riparian zones in drier areas. Turkey berry grows on all types of moist, fertile soil at elevations from near sea level to almost 1,000 m in Puerto Rico (Little and others 1974) and 2,000 m in Papua New Guinea (Pacific Island Ecosystems at Risk 2001). Given an equal start after disturbance, turkey berry quickly overtops most herbs, grasses, and other shrubs. It grows best in full sunlight and does well in light shade or shade for part of the day, but cannot survive under a closed forest canopy. Turkey berry single plants, groups, and thickets are most frequently seen on roadsides, vacant lots, brushy pastures, recently abandoned farmland, landslides, and river banks.</p> <p> </p> <p><strong>Reproduction</strong></p> <p>Flowering and fruiting is continuous after the shrubs reach about 1 to 1.5 m in height. Ripe fruits collected in Puerto Rico averaged 1.308 + 0.052 g. Air dry seeds from these fruits weighed an average of 0.00935 g or 1,070,000 seeds/kg. These seeds were sown on commercial potting mix and 60 percent germinated between 13 and 106 days following sowing. The seedlings are common in recently disturbed ground. Frugivorous birds eat the fruits and spread the seeds (Pacific Island Ecosystems at Risk 2001). Turkey berry can be propagated vegetatively by placing branch cuttings, with or without leaves, in a mist chamber for one month (Badola and others 1993).</p> <p> </p> <p><strong>Growth and management</strong></p> <p>Turkey berry grows about 0.75 to 1.5 m in height per year. The species is not long-lived; most plants live about 2 years. Physical control of the shrub may be done by grubbing out the plants; lopping will not kill them. They can be killed by translocated herbicides applied to the leaves or the cut stumps (Pacific Island Ecosystems at Risk 2001).</p> <p> </p> <p><strong>Cuisine</strong></p> <p>The green fresh fruits are edible and used in Thai cuisine, as an ingredient in certain Thai curries or raw in certain Thai chili pastes (nam phrik).[4][5] They are also used in Lao cuisine (Royal Horticultural Society 2001) and Jamaican cuisine.[6] The fruits are incorporated into soups and sauces in the Côte d'Ivoire (Herzog and Gautier-Béguin 2001).</p> <p> </p> <p>In Tamil Nadu, India, the fruit is consumed directly, or as cooked food like Sundaikkai Sambar, Sundaikkai Poriyal, Sundaikkai Aviyal &amp; Sundaikkai Pulikulambu. After soaking in curd and drying, the final product is fried in oil as Sundaikkai vattral (available in all Tamil Nadu supermarkets), it is famous all around in Tamil Nadu. In siddha medicine one of the traditional systems of India Sundaivattral Choornam is used to improve digestion.</p> <p> </p> <p><strong>Haitian Mythology</strong></p> <p>This fruit is reportedly used in Haitian voodoo rituals.</p> <p> </p> <p><strong>Chemistry</strong></p> <p>Turkey berry contains a number of potentially pharmacologically active chemicals including the sapogenin steroid chlorogenin.</p> <p> </p> <p>Aqueous extracts of turkey berry are lethal to mice by depressing the number of erythrocytes, leukocytes and platelets in their blood (Tapia and others 1996). A related chemical, cholecalciferol, is the active ingredient in a number of commercial rodenticides.</p> <p> </p> <p>Extracts of the plant are reported to be useful in the treatment of hyperactivity, colds and cough, pimples, skin diseases, and leprosy.</p> <p> </p> <p>Methyl caffeate, extracted from the fruit of S. torvum, shows an antidiabetic effect in streptozotocin-induced diabetic rats.</p> <p> </p> <p>Cholinergic poisoning has been reported as a result of the consumption of Solanum torvum berries prepared in Jamaican dishes.</p> <p> </p>
P 364
Sementes Turquia Berry - Ervilha Berinjela

Sementes de Berinjela Africana - Jiloeiro

Sementes de Berinjela...

Preço 2,45 € (SKU: P 347)
,
5/ 5
<h2><strong><em><span style="text-decoration:underline;">Sementes de Berinjela Africana - Jiloeiro (Solanum aethiopicum)</span></em></strong></h2> <h3><span style="color:#ff0000;"><strong>Preço por pacote de 10 sementes.</strong></span></h3> <p>O jiloeiro (antes Solanum gilo, hoje considerada um grupo de cultivares de Solanum aethiopicum) é uma planta herbácea, muito cultivada no Brasil, originária da África. Seu fruto de nome jiló, geralmente confundido com um legume, famoso por seu gosto amargo.</p> <p> </p> <p><strong>Características</strong></p> <p>É um arbusto ramificado, que pode atingir entre 1 e 1,5 m. de altura. Seus ramos são verdes, cilíndricos e alongados, tem folhas de formato oblongo, recobertas por pêlos, principalmente na lauda inferior. Suas flores são brancas, dispostas de 2 a 3, em pequenos racemos e tem pedúnculo curto.</p>
P 347
Sementes de Berinjela Africana - Jiloeiro
Sementes de Berinjela Ronde De Valence  - 4

Sementes de Berinjela Ronde...

Preço 2,25 € (SKU: P 294)
,
5/ 5
<h2><span style="text-decoration:underline;"><em><strong>SEMENTES DE BERINJELA RONDE DE VALENCE</strong></em></span></h2> <h3><span style="color:#ff0000;"><strong>Preço para o pacote de 30 sementes.</strong></span></h3> <div>Adorável frutas, preto são quase perfeitamente redondo e do tamanho de uma toranja, com cor púrpura. Uma variedade maravilhosa para enchimento, com grande degustação, concurso carne. A herança francesa tradicional nomeado após a cidade de Valence.</div> <div>A berinjela, Solanum melongena, pertence à Família das Solanaceae e à Tribo das Solaneae. </div> <div>O gênero Solanum compreende por volta de 1700 espécies conhecidas.</div> <div>História : Em 1575, Leonhard Rauwolf fez a descoberta da berinjela em Aleppo, quando ele estava em missão botânica e notou que essa planta era chamada “melongena” e ‘bedenigian’. Essa berinjela era do tamanho de um ovo de ganso e de cor violeta. </div> <div>A berinjela é originária da Índia e sua origem deve ser bem longínqua, pois existem muitos nomes em sânscrito e numerosos em Bengali, em Hindi e em outras línguas da Índia. Na Índia, ela é chamada “brinjal”. Ela também é cultivada há muito tempo na China, no Oriente Médio e na África. É possível que a China seja um centro secundário de origem, com o desenvolvimento de variedades a pequenos frutos muito distintos das variedades originárias do centro principal de origem que foi a Índia. </div> <div>Um dos documentos mais antigos que nós encontramos sobre a berinjela se encontra num livro Chinês datando do século 5. No século 13 ela foi mencionada pelo médico Árabe Ibn El Beïthar assim como por Albert de Cologne no norte da Europa. </div> <div>No Ocidente ela é mencionada pela primeira vez e sob o nome de “Melonge”, no Livro “Simples Médecines de Platéarius” e a passagem que lhe diz respeito é inspirada do “Traité des Simples” do Judeu Egípcio Ysaac. Parece que ela já esteve cultivada em algumas regiões da Itália por volta do final do século 14. </div> <div>Uma das primeiras variedades a atingir a Inglaterra, por volta dos anos 1500, foi uma variedade cujos frutos eram brancos e do tamanho de um ovo de galinha, daí seu nome em inglês “eggplant”, que encontramos às vezes em francês “plante à oeufs”, “pondeuse”, “oeuf végétal”. Essa variedade é ainda cultivada hoje em dia. Há muito poucas variedades atualmente na Europa, mesmo se existe um grande número de todas as formas e todas as cores: verde, rosa, branca, amarela, violeta, salpicada. Essa planta é considerada como uma anual nas nossas terras, mas é uma vivaz nos países quentes. </div> <div>Conselhos de jardinagem </div> <div>É aconselhável semear as berinjelas uma dezena de semanas antes do período de transplantação a uma temperatura ligeiramente superior à necessária à germinação dos tomates. É preferível cortar as plantas antes de transplantá-las definitivamente no jardim. </div> <div>A berinjela é a planta favorita dos doríforos: às vezes alguns jardineiros dispõem algumas plantas no meio do jardim de batatas para criar uma cilada para esses insetos! A fim de favorecer um crescimento harmonioso e uma boa frutificação, é aconselhável utilizar um adubo bem maduro ou estrume bem decomposto. </div> <div>Polinização </div> <div>As flores da berinjela são perfeitas e auto-fecundas. Entretanto, hibridações entre variedades podem se manifestar, cuja freqüência varia em função do meio ambiente e da natureza e quantidade de insetos polinizadores. O modo de reprodução da berinjela é então uma autogamia preferencial.</div> <div> Em regiões de clima temperado, é aconselhável separar diferentes variedades com uma distância de 50 metros. Em região tropical, é aconselhável separar as diferentes variedades com uma distância de 500 metros a 1 km. Nós observamos no sul da Índia, por exemplo, flores de berinjela regularmente visitadas por borboletas, abelhas solitárias ou vespas pedreiras. </div> <div>Em compensação, pode-se plantar lado a lado variedades pertencentes a espécies diferentes: Solanum melongena, Solanum macrocarpon e Solanum aethiopicum. Não há, de fato, hibridações inter-específicas, somente possibilidades de hibridações entre variedades. </div> <div>Quando se deseja cultivar um certo número de variedades e só produzir um pouco de sementes de cada uma dessas variedades, pode-se simplesmente envolver a flor (antes que ela se abra) com um pequeno saco de papel ou tule, que retiramos quando o jovem fruto começa a se formar. Deve-se então tomar o cuidado de envolver o pedúnculo da flor polinizada sob proteção com um cordão colorido a fim de reconhecer facilmente o fruto cujas sementes são de variedades puras. </div> <div>Pode-se também cultivar uma meia dúzia de plantas de cada variedade numa gaiola coberta com um véu ou num mini túnel com um véu, quando se deseja colher mais sementes. </div> <div>Produção de sementes </div> <div>As sementes de berinjela só são fecundas quando são colhidas dos frutos totalmente maduros, quer dizer, que começam a murchar tomando uma coloração amarela ou marrom. A extração das sementes é muito mais trabalhosa do que a dos tomates ou das pimentas. Pode-se utilizar métodos secos ou métodos úmidos. </div> <div>Um método seco consiste em bater os frutos quando eles estão bem maduros a fim de despregar os cubículos portadores de sementes no interior da carne. Os frutos são em seguida abertos e as sementes são desalojadas uma a uma. </div> <div>Um outro método seco, reservado às regiões muito quentes, consiste em deixar os frutos bem maduros secarem ao sol. As sementes são desalojadas em seguida. </div> <div>Um dos métodos úmidos consiste em cortar a berinjela em pequenos cubos e a passá-los na batedeira com água e à pequena velocidade. A mistura é em seguida derramada num recipiente e recuperam-se as sementes viáveis que caíram no fundo do recipiente. Lava-se depois com uma peneira fina e as coloca a secar num tamis. </div> <div>Esse tipo de extração pode também ser realizado deslocando-se as sementes dos pequenos cubos de berinjelas com os dedos. </div> <div> É aconselhável secar as sementes úmidas de berinjela o mais rápido possível, com a ajuda de um ventilador, por exemplo, pois elas têm a tendência a germinar muito facilmente quando a temperatura ambiente é muito quente. </div> <div>As sementes de berinjela têm uma duração germinativa média de 6 anos. Entretanto elas podem conservar uma faculdade germinativa até 10 anos. Um grama contém por volta de 200 sementes. </div> <div>A germinação das berinjelas às vezes é caprichosa durante os seis primeiros meses que seguem a extração (mesmo se no momento da extração por via humana, elas têm a tendência a germinar facilmente). Então é aconselhável colocá-las num refrigerador durante alguns dias a fim de estimulá-las. </div>
P 294
Sementes de Berinjela Ronde De Valence  - 4

Variedade da Grécia
Sementes de berinjela grega TSAKONIKI  - 4

Sementes de berinjela grega...

Preço 1,75 € (SKU: P 290)
,
5/ 5
<h2><strong>Sementes de berinjela grega TSAKONIKI</strong></h2> <h2><span style="color:#ff0000;"><strong>Preço para o pacote de 10 ou 50 sementes.</strong></span></h2> <p>Muitas pessoas reclamam que as berinjelas são amargas, adivinhem? A variedade grega de Tsakoniki não é, na verdade é leve, quase doce. Esta berinjela é da cidade de Leonidio, em Peloponissos, é longa com listras brancas e tem status de DOP, o que significa que deve vir de Leonidio para ser chamada Tsakoniki.<br />Frutos longos, 7cm de diâmetro, 25cm de comprimento. Elevados rendimentos e resistente a insetos. Altura da planta, 50 cm.</p>
P 290
Sementes de berinjela grega TSAKONIKI  - 4
Sementes de Beringela - Berinjela Branca 1.85 - 1

Sementes de Beringela -...

Preço 1,85 € (SKU: P 287)
,
5/ 5
<h2><span style="text-decoration:underline;color:#000000;"><strong><em>SEMENTES DE BERINGELA - BERINJELA BRANCA</em></strong></span></h2> <h3><span style="color:#ff0000;"><strong>Preço para o pacote de 10 sementes.</strong></span></h3> <p>Pele branca berinjela que produz cedo! Produz 25 - 30 centímetros frutas longos, frutas de cor de pérola com a carne, que é delicada e doce, sem amargura, com sabor de cogumelo suculenta. Com carne branca, esta variedade de berinjela podem crescer em qualquer lugar do mundo.</p> <p> </p> <p>Detalhes do produto</p> <p>Raça: herança</p> <p>Zonas: 3-9</p> <p>Germinação: 8-10 dias</p> <p>Dias de vencimento: 70 dias</p> <p>Tamanho da cabeça: 25 - 30 cm</p> <p>Cabeça Cor: Branco</p> <p>Fruta Peso: 350-400 g</p> <p> </p> <p>A beringela ou berinjela é o fruto da planta Solanum melongena, uma solanaceae arbustiva, anual, originária da Índia, considerada de fácil cultivo nos trópicos, e que pertence à mesma família do pimentão. É sensível ao frio, às geadas e ao excesso de chuva na altura da floração. A época de plantio,  é de Setembro a Fevereiro e, em regiões de clima quente, o ano todo.Existem vários tipos desse fruto, diferenciado-se pelas suas cores. As mais comuns são o vermelho-escuro ou roxo, e pode também ser branca.</p>
P 287
Sementes de Beringela - Berinjela Branca 1.85 - 1
Sementes De Beringela ”Rosa Bianca” Seeds Gallery - 4

Sementes De Beringela ”Rosa...

Preço 1,85 € (SKU: P 143)
,
5/ 5
<div id="idTab1" class="rte"> <h2><strong><em><span style="text-decoration:underline;">Sementes De Beringela ”Rosa Bianca”</span></em></strong></h2> <h3><span style="color:#ff0000;"><strong>Preço para o pacote de 10 sementes. </strong></span></h3> <p>Originaria das Indias, pertencente a mesma familia dos pimentões, das batatas, e do tomate.</p> <p>Essa variedade RARA, de polpa macia e pelicula lisa que a envolve é rica em vitaminas A, B, C, minerais, cálcio, fósforo, ferro, magnésio, etc, etc...</p> </div>
P 143
Sementes De Beringela ”Rosa Bianca” Seeds Gallery - 4
Sementes de Berinjela Meio Longo Domésticos  - 2

Sementes de Berinjela Meio...

Preço 1,95 € (SKU: P 101 (1g))
,
5/ 5
<h2><strong>Sementes de Berinjela Meio Longo Domésticos</strong></h2> <h2><span style="color:#ff0000;"><strong>Preço para o pacote de 200 sementes (1g).</strong></span></h2> <p>A berinjela, Solanum melongena, pertence à Família das Solanaceae e à Tribo das Solaneae. O gênero Solanum compreende por volta de 1700 espécies conhecidas.</p> <p>História : Em 1575, Leonhard Rauwolf fez a descoberta da berinjela em Aleppo, quando ele estava em missão botânica e notou que essa planta era chamada “melongena” e ‘bedenigian’. Essa berinjela era do tamanho de um ovo de ganso e de cor violeta. </p> <p>A berinjela é originária da Índia e sua origem deve ser bem longínqua, pois existem muitos nomes em sânscrito e numerosos em Bengali, em Hindi e em outras línguas da Índia. Na Índia, ela é chamada “brinjal”. Ela também é cultivada há muito tempo na China, no Oriente Médio e na África. É possível que a China seja um centro secundário de origem, com o desenvolvimento de variedades a pequenos frutos muito distintos das variedades originárias do centro principal de origem que foi a Índia. </p> <p>Um dos documentos mais antigos que nós encontramos sobre a berinjela se encontra num livro Chinês datando do século 5. No século 13 ela foi mencionada pelo médico Árabe Ibn El Beïthar assim como por Albert de Cologne no norte da Europa. </p> <div>No Ocidente ela é mencionada pela primeira vez e sob o nome de “Melonge”, no Livro “Simples Médecines de Platéarius” e a passagem que lhe diz respeito é inspirada do “Traité des Simples” do Judeu Egípcio Ysaac. Parece que ela já esteve cultivada em algumas regiões da Itália por volta do final do século 14. </div> <div>Uma das primeiras variedades a atingir a Inglaterra, por volta dos anos 1500, foi uma variedade cujos frutos eram brancos e do tamanho de um ovo de galinha, daí seu nome em inglês “eggplant”, que encontramos às vezes em francês “plante à oeufs”, “pondeuse”, “oeuf végétal”. Essa variedade é ainda cultivada hoje em dia. Há muito poucas variedades atualmente na Europa, mesmo se existe um grande número de todas as formas e todas as cores: verde, rosa, branca, amarela, violeta, salpicada. Essa planta é considerada como uma anual nas nossas terras, mas é uma vivaz nos países quentes. </div> <div>Conselhos de jardinagem </div> <div>É aconselhável semear as berinjelas uma dezena de semanas antes do período de transplantação a uma temperatura ligeiramente superior à necessária à germinação dos tomates. É preferível cortar as plantas antes de transplantá-las definitivamente no jardim. </div> <div>A berinjela é a planta favorita dos doríforos: às vezes alguns jardineiros dispõem algumas plantas no meio do jardim de batatas para criar uma cilada para esses insetos! A fim de favorecer um crescimento harmonioso e uma boa frutificação, é aconselhável utilizar um adubo bem maduro ou estrume bem decomposto. </div> <div>Polinização </div> <div>As flores da berinjela são perfeitas e auto-fecundas. Entretanto, hibridações entre variedades podem se manifestar, cuja freqüência varia em função do meio ambiente e da natureza e quantidade de insetos polinizadores. O modo de reprodução da berinjela é então uma autogamia preferencial.</div> <div> Em regiões de clima temperado, é aconselhável separar diferentes variedades com uma distância de 50 metros. Em região tropical, é aconselhável separar as diferentes variedades com uma distância de 500 metros a 1 km. Nós observamos no sul da Índia, por exemplo, flores de berinjela regularmente visitadas por borboletas, abelhas solitárias ou vespas pedreiras. </div> <div>Em compensação, pode-se plantar lado a lado variedades pertencentes a espécies diferentes: Solanum melongena, Solanum macrocarpon e Solanum aethiopicum. Não há, de fato, hibridações inter-específicas, somente possibilidades de hibridações entre variedades. </div> <div>Quando se deseja cultivar um certo número de variedades e só produzir um pouco de sementes de cada uma dessas variedades, pode-se simplesmente envolver a flor (antes que ela se abra) com um pequeno saco de papel ou tule, que retiramos quando o jovem fruto começa a se formar. Deve-se então tomar o cuidado de envolver o pedúnculo da flor polinizada sob proteção com um cordão colorido a fim de reconhecer facilmente o fruto cujas sementes são de variedades puras. </div> <div>Pode-se também cultivar uma meia dúzia de plantas de cada variedade numa gaiola coberta com um véu ou num mini túnel com um véu, quando se deseja colher mais sementes. </div> <div><strong>Produção de sementes </strong></div> <div>As sementes de berinjela só são fecundas quando são colhidas dos frutos totalmente maduros, quer dizer, que começam a murchar tomando uma coloração amarela ou marrom. A extração das sementes é muito mais trabalhosa do que a dos tomates ou das pimentas. Pode-se utilizar métodos secos ou métodos úmidos. </div> <div>Um método seco consiste em bater os frutos quando eles estão bem maduros a fim de despregar os cubículos portadores de sementes no interior da carne. Os frutos são em seguida abertos e as sementes são desalojadas uma a uma. </div> <div>Um outro método seco, reservado às regiões muito quentes, consiste em deixar os frutos bem maduros secarem ao sol. As sementes são desalojadas em seguida. </div> <div>Um dos métodos úmidos consiste em cortar a berinjela em pequenos cubos e a passá-los na batedeira com água e à pequena velocidade. A mistura é em seguida derramada num recipiente e recuperam-se as sementes viáveis que caíram no fundo do recipiente. Lava-se depois com uma peneira fina e as coloca a secar num tamis. </div> <div>Esse tipo de extração pode também ser realizado deslocando-se as sementes dos pequenos cubos de berinjelas com os dedos. </div> <div> É aconselhável secar as sementes úmidas de berinjela o mais rápido possível, com a ajuda de um ventilador, por exemplo, pois elas têm a tendência a germinar muito facilmente quando a temperatura ambiente é muito quente. </div> <div>As sementes de berinjela têm uma duração germinativa média de 6 anos. Entretanto elas podem conservar uma faculdade germinativa até 10 anos. Um grama contém por volta de 200 sementes. </div> <div>A germinação das berinjelas às vezes é caprichosa durante os seis primeiros meses que seguem a extração (mesmo se no momento da extração por via humana, elas têm a tendência a germinar facilmente). Então é aconselhável colocá-las num refrigerador durante alguns dias a fim de estimulá-las. </div>
P 101 (1g)
Sementes de Berinjela Meio Longo Domésticos  - 2
Sementes de Berinjela STRIPED TOGA 2.25 - 4

Sementes de Berinjela...

Preço 2,25 € (SKU: P 66 ST)
,
5/ 5
<!DOCTYPE html> <html> <head> <meta http-equiv="Content-Type" content="text/html; charset=UTF-8" /> </head> <body> <h2><strong>Sementes de Berinjela STRIPED TOGA (Solanum aethiopicum)</strong></h2> <h2><span style="color: #ff0000;"><strong>Preço para o pacote de 10 sementes.</strong></span></h2> <p>Não só bonito, é delicioso também! Variedade de berinjela heirloom, as plantas são de alta produção, os frutos de forma oval crescem em pequenos aglomerados juntos, o tamanho da fruta é de cerca de frutas 7,5 centímetros de comprimento x 2,5 centímetros de largura. A fruta começa verde com listras verdes mais escuras depois virando amarelo e laranja brilhante bonito com listras verdes. Altamente decorativo para arranjos de flores e pratos de frutas. As frutas pequenas são comestíveis. Planta alta 1-1.20m</p> </body> </html>
P 66 ST
Sementes de Berinjela STRIPED TOGA 2.25 - 4

Variedade do Peru

Sementes De Batatas Roxa Peruanas 3.05 - 6

Sementes De Batatas Roxa...

Preço 2,95 € (SKU: P 441)
,
5/ 5
<!DOCTYPE html> <html> <head> <meta http-equiv="Content-Type" content="text/html; charset=UTF-8" /> </head> <body> <h2><strong>Sementes De Batatas Roxa Peruanas</strong></h2> <h2><strong><span style="color: #ff0000;">O preço é para 5 ou 10 batatas roxas sementes.</span></strong></h2> <p>Nós enviamos como jovens e pequenos, para que possa ser entregue em qualquer caixa de correio. Tem o sabor e a textura de uma variedade comum, mas possui uma carne roxa vívida que retém a sua cor durante a cozedura. Com alto teor de antioxidantes antocianinas, é melhor para você também. Ideal para amassar, assar, assar e microondas, bem como fazer batatas fritas espetaculares e batatas fritas!</p> </body> </html>
P 441 5K
Sementes De Batatas Roxa Peruanas 3.05 - 6
Sementes de batata vermelha KENNEBEC 1.95 - 2

Sementes de batata vermelha...

Preço 1,95 € (SKU: P 247 RK)
,
5/ 5
<!DOCTYPE html> <html> <head> <meta http-equiv="Content-Type" content="text/html; charset=UTF-8" /> </head> <body> <h2><strong>Sementes de batata vermelha KENNEBEC</strong></h2> <h2><span style="color: #ff0000;"><strong>Preço para o pacote de 10 sementes.</strong></span></h2> <p><span class="tlid-translation translation" lang="pt" xml:lang="pt"><span title="">Estes tubérculos de pele vermelha e branca fazem excelentes batatas de mesa.</span> <span title="">Textura razoavelmente firme quando fervida.</span> <span title="">Eles são altamente recomendados para batatas fritas e batatas fritas.</span> <span title="">As plantas são compactas e eretas, com folhas lisas pontiagudas e numerosas grandes flores brancas com um ligeiro tom roxo avermelhado nas costas.</span><br /><br /><span title="">As batatas podem ser cultivadas a partir de sementes verdadeiras com a mesma facilidade e fiabilidade que tomates, pimentos ou berinjelas.</span></span></p> <p><strong>Descrição</strong></p> <p>A batata (Solanum tuberosum) é uma planta herbácea que pode atingir mais de cem centímetros de altura e produz um tubérculo - a batata - rico em amido. A batata pertence à família Solanaceae, e compartilha o gênero Solanum com pelo menos outras mil espécies, como o tomate e a berinjela. S. tuberosum é dividida em somente duas subespécies levemente diferentes: andigena, que é adaptada às condições de dia curto e é cultivada somente nos Andes, e tuberosum, a batata que é cultivada por todo o mundo, que acredita-se ser descendente da introdução da subespécie andigena na Europa, que se adaptou aos dias mais longos.</p> <p><strong>Raízes e sistema caulinar</strong></p> <p>As plantas originadas a partir de tubérculos, por surgir de gemas e não de sementes, carecem de radículas; suas raízes se originam de gemas subterrâneas e surgem entre o tubérculo-semente e a superfície do solo. Por isso, o tubérculo deve ser plantado a uma profundidade adequada que permita a formação de raízes e rizomas. A partir dos primeiros estágios de desenvolvimento até o momento que começa a formação de tubérculos, as raízes apresentam um rápido crescimento. O sistema radicular é fibroso, ramificado e estende-se mais superficialmente, podendo penetrar até 80 centímetros de profundidade.</p> <p>O sistema caulinar é composto por rizomas e talos. Os rizomas, que correspondem a talos modificados, nascem alternadamente na base dos talos e apresentam um crescimento horizontal pouco abaixo da superfície do solo. Cada rizoma engrossa na sua extremidade, originando um tubérculo.</p> <p>Os talos, que se originam a partir de gemas presentes no tubérculo-semente, são herbáceos e suculentos, podendo chegar a um metro de altura, de coloração verde e, mais raramente, uma coloração púrpura. Após o plantio, o surgimento dos talos acima da superfície do solo pode levar de 20 a 35 dias, dependendo das condições ambientais. Cada planta tem de dois a quatro talos que podem, por sua vez, originar ramificações secundárias nas gemas laterais da planta. Cada talo geralmente produz de quatro a oito rizomas. Na etapa final do desenvolvimento da planta, o talo pode se tornar lenhoso em sua base.</p> <p><strong>Folhas, flores e frutos</strong></p> <p>Logo que o talo emerge do solo, ocorre um rápido crescimento inicial da folhagem. As folhas são alternadas e compostas, exceto as mais baixas que podem ser simples. As folhas compostas são alternadas, apresentando cinco, sete ou nove folíolos, os quais se classificam em primário ou secundário, de acordo com seu tamanho. Além destes, existem folíolos muito pequenos chamados de terciários que aparecem dispostos em pares sobre o pecíolo da folha. As folhas compostas, que podem apresentar uma variedade de formas e tamanhos, medem geralmente de 20 a 30 centímetros de comprimento. Os folículos são pilosos, assim como as outras estruturas das plantas.</p> <p>As flores, que podem ser brancas, púrpuras ou rosadas possuem um tamanho médio de cerca de dois centímetros de diâmetro e são pentâmeras, ou seja, possuem cinco pétalas. Possuem cálice gamossépalo, corola completa, ovário bilocular, estilo e estigma simples e cinco estames. As flores são autógamas e se encontram agrupadas em ramos terminais que formam uma inflorescência panícula. Em cada caule existe somente uma inflorescência, que apresenta de cinco a quinze flores. Alguns cultivares não florescem enquanto outros produzem flores estéreis.</p> <p>O fruto da planta da batata corresponde a uma baga que pode apresentar formato redondo, alargado, ovalado ou cônico. Seu diâmetro geralmente está entre um e três centímetros e a cor pode variar de verde a amarelado, ou de castanho avermelhado a violeta. As bagas apresentam dois lóculos que podem ter entre duzentas e quatrocentas sementes. As bagas se encontram agrupadas nos ramos terminais, os quais vão se inclinando progressivamente à medida que os frutos crescem. As sementes são muito pequenas e aplainadas e podem ser brancas, amarelas ou castanho amarelada.</p> <p><strong>Tubérculo</strong></p> <p>Os tubérculos, que correspondem aos talos subterrâneos modificados, se originam do engrossamento na extremidade dos rizomas e começam a se formar cerca de cinco semanas depois do surgimento do caule acima da superfície do solo.9 A pele do tubérculo é composta de duas camadas de células: uma camada exterior de células únicas chamadas epiderme e outra, logo abaixo, chamada periderme. As células da periderme podem conter um pigmento que produz batatas coloridas. Abaixo da periderme está o córtex, seguido por um anel vascular, que contém células que transportam nutrientes para o tubérculo. Mais adentro está a medula, que representa a região primária de armazenamento no tubérculo. O excesso de alimento produzido pela planta é transportado para a medula pelo tecido vascular. As células da medula aumentam em quantidade e em tamanho enquanto lhes é fornecido alimento, causando o crescimento do tubérculo.</p> <p><strong>Crescimento e desenvolvimento</strong></p> <p>A espécie Solanum tuberosum pode ser semeada a partir de sementes e de tubérculos. As plantas provenientes da sementes apresentam as típicas estruturas das dicotiledôneas. Ao utilizar os tubérculos como meio de propagação, o primeiro crescimento que ocorre é a formação de brotos que se desenvolvem no extremo distal do tubérculo e emergem sobre a superfície do solo, dando origem a uma nova planta.11 O crescimento da planta ocorre em vários estágios: brotação, estabelecimento da planta e desenvolvimento do tubérculo. O tempo de duração dessas fases pode variar de acordo com os fatores ambientais como a elevação e temperatura, tipo de solo, umidade, cultivar selecionado e localização geográfica.</p> <p>Uma vez que os tubérculos quebram a dormência, podem crescer e se as condições ambientais forem favoráveis para isso, eles começarão a brotar. Entretanto, temperaturas baixas podem fazer com que o tubérculo continue no seu período de dormência, mesmo se forem plantados. O estabelecimento da planta refere-se ao período desde o início do surgimento de brotos até o início da formação de novos tubérculos, e isso inclui o desenvolvimento de raízes e brotos. O tubérculo-semente é fundamental para o desenvolvimento dos brotos, mas se torna secundário à medida que se formam as raízes. Uma planta bem estabelecida é fundamental para o crescimento subsequente e permite rápida regeneração no caso de perda de folhas em uma geada, chuva de granizo ou ataque de insetos.</p> <p>Sob condições apropriadas, as extremidades dos estolhos vão começar a inchar, resultando na formação de novos tubérculos. Isso geralmente ocorre durante o início da floração, apesar de não haver correlação entre esses dois eventos. Nesse período a planta precisa de maior quantidade de nitrogênio e noites frias para um bom crescimento do tubérculo. Inicia-se então a fase crítica do crescimento da batata. Isso porque nesse período está acontecendo o aumento de volume que, em condições ótimas, acontece a uma taxa constante e qualquer alteração resulta em uma perda substancial da produção e da qualidade. O desenvolvimento do tubérculo depende principalmente da atividade fotossintética e do crescimento linear do tubérculo, que resulta em batatas maiores.</p> <p>Quando a parte superior da planta começa a morrer, processos fundamentais ocorrem no tubérculo. A periderme fica mais espessa e resistente, o que protege a batata durante a colheita bem como a protege da entrada de microorganismos em seu interior. Durante a maturação, a matéria seca (o peso da batata quando desidratada) aumenta, o que melhora a qualidade para o processamento e para o consumo. Além disso, os açúcares presentes no tubérculo se transformam em amido, o que lhe confere uma coloração mais clara e melhor qualidade para ser transformada em batata frita. Com a maturidade, a batata entra em seu estado de dormência e, além disso, possuem resistência a agentes patogênicos quando armazenados. Mas se os tubérculos permanecerem no solo, entretanto, o amido transforma-se novamente em açúcar, e a matéria seca volta a diminuir.</p> <p> <strong>Cultivo</strong></p> <p>Para o plantio da batata, que é feito atualmente em mais de cem países, é necessária uma temperatura média entre 10 °C e 30 °C, sendo que a temperatura ideal para a maior produção está entre 18 °C e 20 °C. Por isso, o plantio geralmente ocorre no início da primavera nas zonas temperadas e no fim do inverno nas regiões mais quentes, e nos países tropicais ela cresce nos períodos mais frios. Em algumas regiões subtropicais onde o relevo é mais elevado, é possível plantar o nao todo, e colher os tubérculos noventa dias após o plantio, sendo que nas regiões temperadas, a colheita pode acontecer até 150 dias após o plantio.</p> <p>De fato a batata pode produzir bem sem as condições ideais para seu crescimento, pois é uma planta que se adapta facilmente, mas as plantas ficam mais sujeitas à ação de pragas e doenças. Para evitar o reaparecimento de doenças, os agricultores não plantam na mesma área duas safras seguidas. Em vez disso, utilizam a técnica de rotação de culturas durante três ou mais anos, alternando com lavouras de milho e feijão, por exemplo. Com as práticas agrícolas necessárias, um hectare de batatas pode produzir, no clima temperado europeu e norte-americano, mais de quarenta toneladas de tubérculos com quatro meses de plantio. Nos países em desenvolvimento, entretanto, a produção é de cerca de 25 toneladas. Isso acontece por causa da falta de qualidade das sementes e dos cultivares, além dos usos pouco explorados de fertilizantes e irrigação.</p> <p><strong>Preparo do solo e plantio</strong></p> <p>Os tipos de solos mais adequados para o plantio de batata são aqueles que oferecem pouca resistência ao desenvolvimento do tubérculo e que são ricos em matéria orgânica, com boa drenagem e aeração. Os solos com pH entre 5,2 e 6,4 são considerados ideais. O preparo do terreno para o plantio é bastante trabalhoso, pois o terreno precisa estar completamente livre de ervas daninhas. Por isso, o solo precisa ser arado várias vezes para atingir as condições ideais do plantio: macio, bem drenado e bem aerado.</p> <p>Geralmente utiliza-se no plantio os "tubérculos-sementes", que são pequenos tubérculos ou mesmo pedaços de tubérculos, que são semeados entre cinco e dez centímetros de profundidade. Para que o rendimento seja máximo, é essencial a utilização de tubérculos-sementes de qualidade e de cultivares puros, que pode resultar no aumento da produção em mais de trinta por cento. A densidade do plantio depende do tamanho dos tubérculos escolhidos. Geralmente são utilizados cerca de duas toneladas de tubérculos-semente para cada hectare plantado. Para lavouras que dependem da chuva em áreas mais secas, o plantio em um terreno plano resulta em maior produtividade (por causa da melhor conservação da água no solo), enquanto plantações irrigadas geralmente são encontradas nas encostas.</p> <p>Start indoors in seedling trays. Fill each cell to 1cm (1/2") from the top with sterilized seed starting mix. Moisten with water and place one seed on the top of the soil per cell. Cover with vermiculite and water in. Note: Potato seeds require light to germinate, so do not bury.  Optimal soil temperature for germination: 15-27°C (65-80°F). Seeds should germinate in 6-10 days.</p> <p><strong>Starting</strong><br />Keep the soil evenly moist during germination, but allow free drainage so that excess water does not collect. Water before mid-day to allow foliage to dry completely by nightfall. Potato seedlings <span>tend to stay prostrate immediately after emergence if they have 13 or more hours of daylight. As a somewhat longer stem is desired to ease transplanting, keep seedlings in about 12-hour light per day. During the last week expose seedlings to full sunlight to strengthen the stem. At optimal temperature, transplants will be ready 4 to 6 weeks after seeding.</span></p> <p><span>If field conditions are very different from indoor conditions, allow one week of hardening off. Water the plugs heavily the day before and day of transplant, and transplant into moist soil.</span></p> <p><strong>Growing</strong><br />Ideal pH: 5.0-6.0. Plant seedlings so that only the crown of its top, 2-5cm (1-2“) is above soil level, burying the whole plug and a good part of the stem of the seedling. Seedlings cannot be completely buried, the growing point needs to stay above ground. Space seedlings 10-25cm (4-10") apart in rows 75cm (30") apart. Wider spacing produces fewer, but larger tubers. Keep the area well watered for several weeks after transplant.</p> <p><strong>Hilling<br /></strong><span>When seedlings reach 10-15cm  (4-6") in height, they should be hilled, probably three weeks after transplanting. This operation takes soil from the centre of the row, and covers the seedlings up to half of their height, creating a small hill. It is best to work from the centre of the furrow towards the plants. Do not cut too deep into the soil near the plant to avoid root damage. Just before hilling, fertilizer can be applied near the base of the seedlings, and this will be covered when hilling.</span></p> <p>A second hilling and side dressing of balanced organic fertilizer should follow 3-4 weeks after the first, again depositing soil up to half the height of the plants. Again, increase the depth of the furrow in its centre and bring this soil on top of the small hill created in the first hilling operation.</p> <p><strong>Harvest</strong></p> <p><span>In the garden, potatoes can be harvested without destroying the plant if only a few potatoes are needed. Carefully scrape soil near the base of the stem until the skin of a potato is found, and pull it from the stolon. Consume it that day for a tasty and nutritious meal. </span>If potatoes need to be stored for some time, remove the foliage 3 weeks before harvest. This "sets" (hardens) the skin, and it will store better as the thicker skin will reduce water loss from the tubers. Keep them dark up to 2 to 3 months at high humidity before eating.</p> <p><strong>Seed Info</strong><br />In optimal conditions, at least 75% of the seeds will germinate. Usual seed life: 3 years. Per 100′ row: 200 seeds, per acre: 8.8M seeds.</p> <p><strong>Diseases &amp; Pests</strong><br />Protect from cabbage moths and other insect pests with floating row cover. Prevent disease with a strict 4-year crop rotation, avoiding planting Brassicas in the same spot more than once every four years.</p> <p><strong>Companion Planting</strong><br />A worthy companion for beets, Brassicas, cucumbers, and onions. Avoid planting near peppers, pole beans, strawberries, and tomatoes.</p> </body> </html>
P 247 RK
Sementes de batata vermelha KENNEBEC 1.95 - 2

Sementes De Batata Coloridas “Salute“  - 6

Sementes De Batata...

Preço 6,00 € (SKU: P 408)
,
5/ 5
<h2><span style="text-decoration:underline;"><strong><em>Sementes De Batata Coloridas “Salute“</em></strong></span></h2> <h3><span style="color:#ff0606;"><strong>Preço para Pacote de + -30 sementes.</strong></span></h3> <p><span>Uma mistura de variedades de amadurecimento médio, cor original como a imagem, tanto a pele como a polpa de tubérculos. A planta é de altura média, com tons reais de fogos de artifício durante a floração. Os tubérculos são ovais, alongados-ovais, de tamanho médio, com pele lisa, branca, amarela, vermelha, borgonha, púrpura escura e com carne branca, amarela, marrom, avermelhada, cor de pele clara e escura, 75-130 gramas, excelente gosto. Produtividade 4,5-5,5 kg / m2.</span></p> <p><span>As batatas multicoloridas são ideais para cozinhar vinagretes, sopa de repolho, borsch e outros pratos.</span></p> <p><strong><span>TRADUZIDO COM GOOGLE</span></strong></p>
P 408
Sementes De Batata Coloridas “Salute“  - 6