últimos pedidos

  •  
    Johann, Austria
  •  
    Rosana farias dos santos, Brazil
  •  
    Bernard, Switzerland
  •  
    Lukas, Switzerland
  •  
    Viktoria , Germany
  •  
    Inis, Germany
  •  
    German, Germany
  •  
    Jose, Spain
  •  
    Jacob, Spain
  •  
    Oscar, Spain
  •  
    regis, France
  •  
    christophe, France
  •  
    Christian , France
  •  
    JANE, United Kingdom
  •  
    Nagia, Greece
  •  
    ΔΗΜΗΤΡΗΣ, Greece
  •  
    δημητριος, Greece
  •  
    anastasios, Greece
  •  
    armina, Croatia
  •  
    Filippo , Italy
  •  
    Silvia, Italy
  •  
    Gvidas, Lithuania
  •  
    s, Netherlands
  •  
    sofia, New Zealand
  •  
    ruben, Portugal
  •  
    Monica, Portugal
  •  
    Estela, Portugal
  •  
    Victor, Portugal
  •  
    Bojana, Serbia
  •  
    Peter, Sweden

Sementes palmeiras

Sementes de Palmeira-de-saia (Washingtonia filifera) 1.75 - 1

Sementes de...

Preço 1,75 € (SKU: PS 1)
,
5/ 5
<h2><strong>Sementes de Palmeira-de-saia (Washingtonia filifera)</strong></h2> <h2><span style="color:#ff0000;"><strong>Preço para o pacote de 3 sementes.</strong></span></h2> <p>Nome Popular: Palmeira-de-saia, palmeira-de-saia-da-califórnia, palmeira-da-califórnia. Esta palmeira de grande porte, robusto, em forma de leque folhas é um assunto muito popular em todo o mundo para o cultivo. Água suficiente  terá crescendo muito rápido, e não ignorar este fato paisagistas e urbanistas, a ponto de ser usado em demasia. É muitas vezes descrita como resistente à seca, mas isso não significa que  pode sobreviver sem água. No seu habitat  cresce perto de água permanentes e raízes longas e profundas ir onde há umidade residual. A palmeira Washington é adequado para climas secos, temperados ou subtropicais. Pode suportar geadas severas com poucos danos.</p> <p>Nome Científico: Washingtonia filifera</p> <p>Família: Arecaceae</p> <p>Origem: Estados Unidos e México</p> <p>Ciclo de Vida: Perene</p> <p>Flores: verão</p> <p>Características: A palmeira-de-saia é uma plantanativa dos oásis nos desertos da Califórnia, Arizona e noroeste do México. É muito ornamental, suas folhas em forma semelhante a de um leque deve ser cultivada a pleno-sol em grupos ou como espécie isolada. Seu tronco é revestido pelas bases remanescentes das folhas caídas, formando um desenho cruzado e que mais tarde. Suas folhas formam uma coroa rala e aberta, palmadas, profundamente fendidas. As folhas mortas não caem em outras palmeiras, com isso criam uma saia volumosa.</p> <p>Esta saia, pode abrigar pragas e roedores e é muito inflamável, a remoção destas folhas pode ser indicada em alguns casos. As inflorescências contêm numerosas flores branco-amareladas que dão origem a pequenos frutos de coloração vermelho-escura.</p> <p>A palmeira-de-saia é indicada para plantio em grupos alinhados, ao longo de avenidas e ruas. É perfeita em jardins tropicais e mediterrâneos, principalmente no litoral. Mas, deve-se evitar o plantio da palmeira muito jovem ao longo de caminhos e calçadas, pois os espinhos dos pecíolos podem machucar os pedestres. Quando nova, pode ser plantada em vasos na decoração de interiores, mas sempre em locais com bastante luminosidade.</p> <p>São cultivadas sob sol pleno, em solo fértil, bem drenado e enriquecido com matéria orgânica, já que a planta é adaptada em locais mais secos. A adubação é anual, e deve ser feita no período de crescimento, que estimula o desenvolvimento da planta. Pode ser transplantada com sucesso. Toleram a sombra parcial durante o dia, a salinidade do solo e o frio subtropical. </p> <p>A beleza da Palmeira, a imponência e exuberância fazem que seja símbolo do poder econômico social e político</p> <div> <table cellspacing="0" cellpadding="0" border="1"><tbody><tr><td colspan="2" width="100%" valign="top"> <p><span><strong>Sowing Instructions</strong></span></p> </td> </tr><tr><td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Propagation:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>Seeds</span></p> </td> </tr><tr><td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Pretreat:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>soak in water for 3-4  hours</span></p> </td> </tr><tr><td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Stratification:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>0</span></p> </td> </tr><tr><td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Sowing Time:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>all year round</span></p> </td> </tr><tr><td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Sowing Depth:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>1 cm</span></p> </td> </tr><tr><td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Sowing Mix:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>Coir or sowing mix + sand or perlite</span></p> </td> </tr><tr><td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Germination temperature:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>min. 20 ° C</span></p> </td> </tr><tr><td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Location:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>bright + keep constantly moist not wet</span></p> </td> </tr><tr><td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Germination Time:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>until it germinates </span></p> </td> </tr><tr><td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Watering:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>Water regularly during the growing season</span></p> </td> </tr><tr><td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong> </strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><br /><span><em>Copyright © 2012 Seeds Gallery - Saatgut Galerie - Galerija semena. </em><em>All Rights Reserved.</em><em></em></span></p> <div><span><em> </em></span></div> </td> </tr></tbody></table></div>
PS 1
Sementes de Palmeira-de-saia (Washingtonia filifera) 1.75 - 1
Sementes Pachypodium Lamerei 1.95 - 1

Sementes Pachypodium Lamerei

Preço 2,45 € (SKU: PS 2)
,
5/ 5
<h2><span style="font-size: 14pt;" class=""><strong>Sementes Pachypodium Lamerei</strong></span></h2> <h2><span style="color: #ff0000; font-size: 14pt;"><strong>Preço para o pacote de 3 sementes.</strong></span></h2> <div>Uma árvore de pequena e impressionante, suculenta, decídua-seco e seco do sul de Madagascar, com um corpo pálido, muito grosso, reto, raramente atingindo mais de 6 m de altura e possui um compacto corpo, levemente ramificada. As folhas simples formam uma roseta tipo palma brilhante acima de cada espinho. As flores são brancas, perfumadas, e reminiscente de Plumeria. Um ornamental excelente para trópicos secos e uma planta muito popular em outros lugares, geralmente comercializado sob o nome de "Madagascar palma", embora, obviamente, não relacionado com as palmeiras.</div> <div> <table cellspacing="0" cellpadding="0" border="1"> <tbody> <tr> <td colspan="2" width="100%" valign="top"> <p><span><strong>Sowing Instructions</strong></span></p> </td> </tr> <tr> <td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Propagation:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>Seeds</span></p> </td> </tr> <tr> <td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Pretreat:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>0</span></p> </td> </tr> <tr> <td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Stratification:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>0</span></p> </td> </tr> <tr> <td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Sowing Time:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>all year round</span></p> </td> </tr> <tr> <td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Sowing Depth:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>Needs Light to germinate! Just sprinkle on the surface of the substrate + gently press</span></p> </td> </tr> <tr> <td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Sowing Mix:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>Coir or sowing mix + sand or perlite</span></p> </td> </tr> <tr> <td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Germination temperature:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>20-25 ° C</span></p> </td> </tr> <tr> <td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Location:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>bright + keep constantly moist not wet</span></p> </td> </tr> <tr> <td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Germination Time:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>1-6 weeks</span></p> </td> </tr> <tr> <td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Watering:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>Water regularly during the growing season</span></p> </td> </tr> <tr> <td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>&nbsp;</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><br><span><em>Copyright © 2012 Seeds Gallery - Saatgut Galerie - Galerija semena.&nbsp;</em><em>All Rights Reserved.</em><em></em></span></p> <div><span><em>&nbsp;</em></span></div> </td> </tr> </tbody> </table> </div><script src="//cdn.public.n1ed.com/G3OMDFLT/widgets.js"></script>
PS 2
Sementes Pachypodium Lamerei 1.95 - 1

Produto mais vendido
Sementes de árvore-do-viajante

Sementes de árvore-do-viajante

Preço 2,25 € (SKU: PS 3)
,
5/ 5
<h2 class=""><strong>Sementes de árvore-do-viajante (Ravenala madagascariensis)</strong></h2> <h2><span style="color: #ff0000;"><strong>Preço para o pacote de 3 sementes.</strong></span></h2> <div>A árvore-do-viajante (Ravenala madagascariensis) é uma planta herbácea de tronco alto, endêmica de Madagascar, pertencente à famíliaStrelitziaceae.&nbsp;<span>Erroneamente comparada às palmeiras, é uma planta herbácea de tronco alto, assim como a bananeira.</span></div> <div><strong>Descrição</strong></div> <div>O caule é longo (8 a 10 m), e pode em condições favoráveis atingir os 20 m.</div> <div>As folhas, semelhantes às da bananeira, são dispostas como em um leque e se inserem no caule com um longo pedúnculo, em cuja concavidade se retém a água da chuva.</div> <div>As flores são grandes e numerosas, de cor branca, hermafroditas e assimétricas.</div> <div>Os frutos são cápsulas secas, contendo numerosas sementes, as quais são circundada de uma fibra azul intensa, que atrai as aves, favorecendo sua disseminação.</div> <div>A polinização é feita por morcegos e lêmures.</div> <div>Distribuição</div> <div>A Ravenala (em malgaxe = folha da floresta) é endêmica de Madagascar, onde cresce não somente nas florestas pluviais, mas também em extensas áreas recentemente reflorestadas.</div> <div>Está presente também na ilha de Reunião e na ilha Maurícia, bem como no Hawaii, onde foi importada como planta ornamental, para depois difundir-se como espécie espontânea.</div> <div> <table cellspacing="0" cellpadding="0" border="1"> <tbody> <tr> <td colspan="2" width="100%" valign="top"> <p><span><strong>Sowing Instructions</strong></span></p> </td> </tr> <tr> <td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Propagation:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>Seeds</span></p> </td> </tr> <tr> <td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Pretreat:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <div><span>carefully remove the blue residue of the fruit</span></div> <div><span>soak for 2 days in tepid water at 25-30 °C (77-86 °F)</span></div> </td> </tr> <tr> <td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Stratification:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>0</span></p> </td> </tr> <tr> <td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Sowing Time:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>all year round</span></p> </td> </tr> <tr> <td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Sowing Depth:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>1 cm</span></p> </td> </tr> <tr> <td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Sowing Mix:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>sow the seeds in 1 pot with soil, cover the pot to minimise evaporation</span></p> </td> </tr> <tr> <td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Germination temperature:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>keep at 25-30 °C (77-86 °F)</span></p> </td> </tr> <tr> <td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Location:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>bright + keep constantly moist not wet</span></p> </td> </tr> <tr> <td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Germination Time:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>1 month to 1 year, very erratic</span></p> </td> </tr> <tr> <td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>Watering:</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><span>Water regularly during the growing season</span></p> </td> </tr> <tr> <td valign="top" nowrap="nowrap"> <p><span><strong>&nbsp;</strong></span></p> </td> <td valign="top"> <p><br><span><em>Copyright © 2012 Seeds Gallery - Saatgut Galerie - Galerija semena.&nbsp;</em><em>All Rights Reserved.</em><em></em></span></p> </td> </tr> </tbody> </table> </div><script src="//cdn.public.n1ed.com/G3OMDFLT/widgets.js"></script>
PS 3
Sementes de árvore-do-viajante
Sementes De Sabal Minor,  Anão, S. palmetto, S. bermudana

Sementes De Sabal Minor,...

Preço 2,00 € (SKU: PS 4)
,
5/ 5
<h2 id="short_description_content" class="rte align_justify"><span style="font-size:14pt;"><strong>Sementes De Sabal Minor,  Anão, S. palmetto, S. bermudana, S. mexicana</strong></span></h2> <h2 class="rte align_justify"><span style="color:#ff0000;font-size:14pt;"><strong>Preço para o pacote de 3 sementes.</strong></span></h2> <p>Palmeira solitária, elegante, desprovida de palmito visível, de 5-7 m de altura.</p> <p>Caule colunar, revstido por diversos anos pela base das folhas já caídas, numa padronagem cruzada típica , depois liso, anelado, acinzentado, de 25-30 cm de diâmetro.</p> <p>Tropical, tolerante a pleno sol e ao frio subtropical, boa adaptação a regiões litorâneas, bem como à terrenos brejosos.</p>
PS 4
Sementes De Sabal Minor,  Anão, S. palmetto, S. bermudana

Esta planta é resistente ao inverno e geada. Veja mais na descrição.
Sementes de...

Sementes de...

Preço 2,75 € (SKU: PS 5)
,
5/ 5
<h2 id="short_description_content"><strong>Sementes de Palmeira-das-canárias (Phoenix canariensis)</strong></h2> <h2><span style="color: #ff0000;"><strong>Preço por pacote de 10, 50 sementes.</strong></span></h2> <p>Palmeira-das-canárias é a designação comum dada à espécie Phoenix canariensis Hort. ex Chabaud, uma palmeira (Arecaceae) oriunda das ilhas Canárias, hoje amplamente divulgada nas zonas temperadas de ambos os hemisférios como planta ornamental.</p> <p><strong>Características</strong></p> <p>A palmeira-das-canárias cresce até aos 15 m de altura, com um espique (caule das palmeiras) dotado de grande robustez e flexibilidade que atinge de 70 a 90 cm de diâmetro.</p> <p>As folhas são largas frondes pinadas, atingindo até 6 m de comprimento, com de 80 a 100 folíolos em cada lado da ráquis central.</p> <p>O fruto é uma drupa oval com 2 cm de comprido e 1 cm de diâmetro, que quando maduro é de cor amarela a laranja vivo. A polpa do fruto é comestível, embora demasiado fina e pouco açucarada para constituir um fruto interessante para consumo humano. Cada fruto contém uma única semente envolta por um tegumento lenhificado.</p> <p><strong>Cultivo e uso</strong></p> <p>A palmeira-das-canárias é abundantemente usada como planta ornamental nas regiões temperadas de toda a Terra tendo como limite as zonas onde a temperatura mínima não desça abaixo de −10 °C.</p> <p>É uma planta extremamente resistente ao vento, balouçando fortemente sem partir devido à flexibilidade do seu espique (o caule das palmeiras). Resiste bem à salinidade do ar e da chuva, pelo que pode ser utilizada em zonas ventosas da beira-mar.</p> <p>Na Ilha de La Gomera (Espanha), os nativos fazem extração de mel da parte mais superficial do tronco desta palmeira, de forma semelhante àquela que os seringueiros fazem para extrair látex da seiva das seringueiras.</p><script src="//cdn.public.n1ed.com/G3OMDFLT/widgets.js"></script>
PS 5 (10 S)
Sementes de Palmeira-das-canárias
Sementes de Snake Fruit - Salacca Palm

Sementes de Snake Fruit -...

Preço 7,00 € (SKU: V 60)
,
5/ 5
<div id="idTab1" class="rte"> <h2><span style="text-decoration:underline;"><em><strong>Sementes de Snake Fruit - Salacca Palm (Salacca zalacca)</strong></em></span></h2> <h3><strong style="color:#ff0000;">Preço para o pacote de 2 sementes.</strong></h3> <div>Frutos ovais, cuja casca é formada por escamas marrom-avermelhadas, arranjados em cachos que se formam logo na base da palmeira. A polpa é extremamente saborosa, de coloração amarelo-creme, crocante e agridoce, lembrando o sabor do abacaxi. Cada fruto possui uma única semente, de cor marrom. A planta é uma palmeira sem caule, revestida de espinhos e de folhas longas (até 2 m), de coloração marrom-avermelhada quando jovens (ver foto).</div> <div>Usos: Amplamente cultivada em sua região de origem para a produção de frutos, que conservam-se bem por mais de 15 dias. A palmeira é muito ornamental, principalmente quando mantida em vasos.</div> <p><strong style="line-height:1.5em;">Cultivo:</strong><span style="line-height:1.5em;"> Climas tropicais, em altitudes que variam do nível do mar a 1000 m. A primeira frutificação ocorre a partir dos três anos de idade. A variedade disponibilizada pelo E-jardim (var. amboinensis, nativa de Bali) é monóica , isto é, não exige uma segunda muda para frutificar.</span></p> <p><strong>Origem:</strong> Indonésia, em áreas úmidas.</p> <p><strong>Família:</strong> Arecaceae.</p> <p>Observações: Alguns botânicos consideram S. edulis sinônima de S. zalacca. Outras espécies de Salacca de que eventualmente dispomos são S. wallichiana e S. affinis (salaca-vermelha).</p> <p><a href="http://www.youtube.com/watch?v=dy7dK_7-j94&amp;feature=youtu.be" target="_blank" rel="noreferrer noopener"><span style="font-size:10pt;color:#ff0000;"><span style="color:#ff0000;"><strong>http://www.youtube.com/watch?v=dy7dK_7-j94&amp;feature=youtu.be</strong></span></span></a></p> </div>
V 60
Sementes de Snake Fruit - Salacca Palm

Semetntes de CICA, SAGU, PALMEIRA-SAGU (Cycas revolute) 1.75 - 1

Semetntes de CICA, SAGU,...

Preço 3,75 € (SKU: PS 7)
,
5/ 5
<!DOCTYPE html> <html> <head> <meta http-equiv="Content-Type" content="text/html; charset=UTF-8" /> </head> <body> <h2><span style="font-size: 14pt;"><strong>Semetntes de CICA, SAGU, PALMEIRA-SAGU (Cycas revolute)</strong></span></h2> <h2><span style="color: #ff0000; font-size: 14pt;"><strong>Preço para o pacote de 3 sementes.</strong></span></h2> <p>Esta espécie, erroneamente confundida com as palmeiras, alimenta os modismos de tempos em tempos. Na segunda metade do século XIX começou a ser plantada, no Brasil, como peça central nos canteiros geométricos e suas folhas eram usadas nas coroas fúnebres e nas ornamentações das igrejas. Atualmente, dela, é extraído um amido, chamado de sagu, usado na alimentação, mas atenção é extremamente venenosa se ingerida sem processá-la , devendo tomar cuidado com animais domésticos que podem encontrar nela um sabor palatável; os sintomas clínicos aparecem depois de 12 horas, e podem incluir vómitos,diarreia, fraqueza, convulsões e cirrose hepática. Apesar disto é uma das peças mais comuns nos jardins.</p> <p>A Cycas revoluta é uma planta dioica, isto é, cada indivíduo só tem órgãos masculinos ou femininos; as masculinas formam cones cilíndricos carregados de pólen e as femininas grupos de megásporos marrons, que produzem sementes vermelhas, semelhantes a nozes. Com 200 milhões de anos é chamada de fóssil vivo e sofreram poucas mudanças desde que surgiram no planeta. Curiosamente um Encephalartos altensteinii, cultivado dentro de uma estufa no Royal Botanic Garden, em Kew, Inglaterra e parente muito próximo dela é, seguramente, a planta cultivada desse modo mais antiga do mundo; está lá desde 1770 quando foi trazida de África do Sul.</p> <p>Vários fatores malogram o desenvolvimento da cica, por exemplo:</p> <p>-Excesso de regas. As folhas não devem ser molhadas com água tratada, por causa do cloro.</p> <p>-Solo muito compacto que impede uma boa drenagem. É aconselhável adicionar areia para tornar a terra mais porosa.</p> <p>-Pontos brancos ou amarelados nas folhas, escamas ceráceas ou cotonosas , teias finas, são causados por Cochonilhas, ácaros ou fungos (Alternaria ou Cercospora). Este é um dos problemas mais frequentes, normalmente ocasionado por excesso de regas, combinada com sombra em demasia e drenagem deficiente; nesse casos o combate com óleo de neem, resolve os dois primeiros e os fungos são controlados polvilhando cinzas.</p> <p>-Muita sombra. A planta deve receber mais luminosidade natural.</p> <p>-Preferem clima seco. A umidade em excesso tem que ser evitada. Devendo ser regadas com mais frequência na época em que novas folhas aparecem.</p> <p>-Queimaduras nas folhas surgem quando foi cultivada em viveiro sombreado ou em ambientes internos e a colocamos, repentinamente, sob sol pleno, ou quando são aplicados, sob sol intenso, defensivos ou adubos foliar.</p> <p>-Folhas novas retorcidas e velhas com pontos brancos e pretos. A causa é o ataque de vírus (mosaico). Não existe cura, para isto, a não ser evitar vetores como pulgões, mosca-branca e trips.</p> <p>-Manchas amarelas e extremidades das folhas secas. Falta de potássio (o K do NPK). Cinzas de lenha, livres de sal e/ou gordura ou cloreto de potássio suprem a deficiência.</p> <p>-Folhas jovens e brotações novas amarelando, evidenciam uso de fertilizantes errados ou mal aplicados. É preferível o uso de fertilizantes de liberação controlada.</p> <p>-Brotações retorcidas, indicam falta de luz natural.</p> <p>-Escamas pulverulentas caindo do tronco, são causadas pelo ataque de cupins. A aplicação de inseticidas alternativos, como o Metarril M103 + boveril B102, da Itaforte, controlam o problema.</p> </body> </html>
PS 7
Semetntes de CICA, SAGU, PALMEIRA-SAGU (Cycas revolute) 1.75 - 1
Sementes de palmeira de Betel (Areca catechu)  - 3

Sementes de palmeira de...

Preço 4,85 € (SKU: PS 8)
,
5/ 5
<h2><strong>Sementes de palmeira de Betel (Areca catechu)</strong></h2> <h2><span style="color: #ff0000;"><strong>Preço para o pacote de 1 sementes.</strong></span></h2> <p>Esta palmeira pode crescer até 20 metros e tem folhas com 1 metro de comprimento.</p> <p>É uma das plantas mais populares do mundo. As suas folhas são convertidas em papel para enrolar tabaco e ervas.</p> <p>A noz de bétele é mastigada com lima queimada e por vezes outras ervas. Há milhões de asiáticos que apreciam a sua dose diária de noz de bétele assim como os Europeus gostam da sua chávena de chá.</p> <p>O uso regular da noz de bétele mancha a boca e os dentes de um vermelho forte. Os mascadores asiáticos da bétele têm orgulho nestas manchas.</p> <p>É uma espécie de palmeira encontrada em alguns países de clima tropical da Oceania e alguns países do leste da África. Sua noz é bastante conhecida para uso medicinal.</p> <p>Esta palmeira, também conhecida por areca, pode crescer até vinte metros e tem folhas com um metro de comprimento, estando especialmente difundida na Ásia e na África oriental. Mascar a semente desta espécie vegetal faz parte de muitas culturas asiáticas sendo que as técnicas de preparação variam de região para região.</p> <p>NOME CIENTÍFICO: Areca catechu.</p> <p>Nota: “Catechu” é o nome de origem malaia.</p> <p>NOME POPULAR: areca-catechu, palmeira-betel, noz-de-betel.</p> <p>Nota: Devido ao costume de mascar sua noz junto com folhas da "Piper betle" ela é erroneamente chamada de bétel.</p> <p>FAMÍLIA: Arecaceae.</p> <p>CICLO DE VIDA: Perene.</p> <p>ORIGEM: Malásia.</p> <p>PORTE: Chega atingir de 10 a 15 metros de altura e 2 a 3 metros de copa.</p> <p>FOLHAS: Pinadas, não numerosas, medem cerca de 1 a 2 metros de comprimento.</p> <p>FLORES: Desponta na base do palmito, ramificada e curta.</p> <p>FRUTOS: De coloração alaranjada quando maduros.</p> <p>TRONCO: Ereto, relativamente fino em relação ao porte da planta, mede cerca de 10 a 15 cm de diâmetro.</p> <p>LUMINOSIDADE: Sol pleno.</p> <p>ÁGUA: Aprecia solo mantido sempre úmido, mas não encharcado, não tolera estiagem.</p> <p>CLIMA: Gosta de clima quente e não tolera frio intenso.</p> <p>PODA: Não necessária.</p> <p>CULTIVO: Deve ser cultivado em solo arenoso, enriquecido com composto orgânico, mantido úmido.</p> <p>FERTILIZAÇÃO: Aplique ao redor do caule (nunca junto a ele) cerca de 1 a 5 colheres de NPK (conforme tamanho da planta), fórmula 10-10-10, incorpore levemente e regue em seguida.</p> <p>UTILIZAÇÃO: Não muito difundida no Brasil, fica espetacular de forma isolada ou pequenos conjuntos, em&nbsp; grandes jardins e empreendimentos comerciais , também pode ser cultivada em vasos em ambientes a meia-sombra que recebam muita claridade.</p> <p>PROPAGAÇÃO: Por sementes, que demoram cerca de 7 meses para germinar, enquanto a planta for jovem não deve ser deixada a sol pleno.</p> <p>PLANTA MEDICINAL: A noz tem efeito estimulante do sistema nervoso central, o povo asiático tem costume de fazer uso diário, pode ser comparado a uma dose de anfetamina leve.</p> <p>Nota: O uso permanente desta noz deixa mancha de coloração na boca e dentes.</p> <p>PLANTA TÓXICA: Dosagens elevadas podem causar mal estar.</p> <p>PRAGAS E DOENÇAS: Lagarta-das-palmeiras - (Brassolis sophorae), ácaros e ocasionalmente cochonilhas.</p><script src="//cdn.public.n1ed.com/G3OMDFLT/widgets.js"></script>
PS 8
Sementes de palmeira de Betel (Areca catechu)  - 3
Sementes de Palmeira Européia, Palmeira Anã Mediterrânea (Chamaerops humilis) 3 - 3

Sementes de Palmeira...

Preço 3,00 € (SKU: PS 9)
,
5/ 5
<h2><span style="font-size:14pt;"><strong>Sementes de Palmeira Européia, Palmeira Anã Mediterrânea (Chamaerops humilis)</strong></span></h2> <h2><span style="color:#ff0000;font-size:14pt;"><strong>Preço por pacote de 3 sementes.</strong></span></h2> <p>Chamaerops é um género monotípico botânico pertencente à família Arecaceae.</p> <p>O nome Chamaerops deriva da junção de duas palavras gregas cujo significado é "arbusto" e "anão", sendo humilis latim para "pequeno" ou "humilde".</p> <p>Na classificação taxonômica de Jussieu (1789), Chamaerops é o nome de um gênero botânico, ordem Palmae, classe Monocotyledones com estames perigínicos.</p> <p>Chamaerops humilis é a unica espécie de palmeira nativa da Europa continental e encontra-se em Portugal (Algarve), Espanha, França, Itália, em algumas ilhas mediterrânicas e Norte de África (Marrocos). É também a única especie de palmeira no mundo em que o limite norte da sua distribuição natural se situa nos 43° 07' N de latitude, em Hyères-les-Palmiers, na costa mediterrânica da França.</p> <p><strong>Os brotos jovens são comestíveis. São preparados e usados como um vegetal.</strong></p> <p><strong>Os frutos destes treeš são comestíveis, doce e delicioso.</strong></p>
PS 9
Sementes de Palmeira Européia, Palmeira Anã Mediterrânea (Chamaerops humilis) 3 - 3
  • Apenas online

Sementes de PALMEIRA-DE-ÓLEO-AFRICANA (Elaeis guineensis)

Sementes de...

Preço 4,95 € (SKU: PS 10)
,
5/ 5
<!DOCTYPE html> <html> <head> <meta http-equiv="Content-Type" content="text/html; charset=UTF-8" /> </head> <body> <h2><span style="font-size: 14pt;"><strong>Sementes de PALMEIRA-DE-ÓLEO-AFRICANA (Elaeis guineensis)</strong></span></h2> <h2><span style="color: #ff3800; font-size: 14pt;"><strong>Preço para o pacote de 1 sementes.</strong></span></h2> <p>O dendezeiro (Elaeis guineensis), também conhecido como palmeira-de-dendé, coqueiro-de-dendê, dendê, palmeira-de-óleo-africana, aabora, aavora, palma-de-guiné, palma, dendém (em Angola) e palmeira-dendém, é uma palmeira originária da Costa Ocidental da África (Golfo da Guiné). Seu fruto é conhecido como dendê, e seu óleo como azeite de dendê ou óleo de palma.</p> <p><strong>Etimologia</strong></p> <p>"Dendê" é oriundo do termo quimbundo ndénde, que significa "palmeira".</p> <p><strong>Origem</strong></p> <p>O dendezeiro é encontrado em povoamentos subespontâneos desde o Senegal até Angola. Especula-se que a palmeira tenha chegado às terras brasileiras junto com os primeiros cativos africanos à Capitania de Pernambuco de Duarte Coelho, entre 1539 e 1542, trazida pelos feitores de escravos. Adaptou-se bem ao clima tropical úmido do litoral brasileiro.</p> <p>Dela, extrai-se o azeite de dendê.</p> <p>A palmeira chega a 15 metros de altura. Seus frutos são de cor alaranjada, e a semente ocupa totalmente o fruto. Seu rendimento é muito grande: produz 10 vezes mais óleo que a soja, 4 vezes mais que o amendoim e 2 vezes mais que o coco.</p> <p>Da amêndoa do fruto, se extrai, também, um óleo usado em cosmética e na fabricação de chocolate.</p> <p>A região Sudeste da Bahia possui uma diversidade edafoclimática excepcional para o cultivo do dendezeiro, com uma disponibilidade de área da ordem de 752 625 hectares, aliada à existência do país de uma demanda insatisfeita da ordem de 500 000 toneladas de óleo de dendê; de importações que se situam entre 100 e 150 mil toneladas, além do aspecto ambiental-ecológico possibilitando a recomposição de espaço florestal em processo adiantado de degradação por "florestas de cultivo"; econômico-social, proporcionando aumento da renda regional e criação de novos empregos, além de funcionar como vetor de sustentação da própria cacauicultura e finalmente estratégico, buscando através da agricultura integrada, o caminho de desenvolvimento harmonizando os recursos da terra com os valores humanos.</p> <p><strong><em>Plantio</em></strong></p> <p><strong>Clima</strong></p> <p>Os fatores climáticos de maior importância para o cultivo do dendezeiro são: chuva, horas de brilho solar e temperaturas máxima e mínima.</p> <p>Pluviosidade — Uma adequada disponibilidade de água no solo de forma constante é condição extremamente importante para o desenvolvimento e produção. O regime pluviométrico ideal caracteriza-se por uma precipitação média anual de 1 800 a 2 000 mm, com precipitações mensais sempre superiores a 100 mm, segurando boa distribuição ao longo do ano.</p> <p>Luminosidade — Altos níveis de radiação solar são indispensáveis para o crescimento e produção. A isolação necessária para a expressão do potencial produtivo do dendezeiro, situa-se em torno de 1 800 horas/ano.</p> <p>Temperatura — Fator importante na determinação do crescimento e produção, sendo observado que as maiores produções são obtidas em regiões com pequenas variações de temperatura e onde a média anual situa-se entre 25 e 27°C e sem ocorrência de temperaturas mínimas abaixo de 19°C por períodos prolongados.</p> <p><strong>Solo</strong></p> <p>Embora seja cultivado em diferentes tipos de solos, variações nas propriedades físicas e químicas causam diferentes significativas na produção. Os parâmetros mais importantes são profundidade efetiva de 90 cm, textura franca ou mais argilosa, estrutura forte ou moderada, permeabilidade moderada, relevo plano ou suave ondulado, não pedregoso, sem concreções de ferro, alumínio ou manganês e sem camada adensada, consistência muito friável ou firme e regime de umidade alto.</p> <p><strong>Variedades</strong></p> <p>As variedades são classificadas de acordo com a espessura da casa (endocarpo) em:</p> <p>Dura - Apresenta casca com mais de 2 mm de espessura e fibras dispersas na polpa. Essa variedade é usada como planta feminina na produção de híbridos comerciais.</p> <p>Psífera - Os frutos dessa variedade não possuem casca separando a polpa da amêndoa. Ela é usada como fornecedora de pólen na produção de híbridos comerciais.</p> <p>Tenera - Apresenta espessura de casca inferior a 2 mm e um anel fibroso ao seu redor; é obtida através do cruzamento entre as variedades Duras e Psífera, sendo recomendada para plantios comerciais.</p> <p><strong>Formação de mudas</strong></p> <p>O sucesso de um plantio comercial de dendezeiros comercias depende do material genético utilizado e do processo de formação de mudas, que compreende as seguintes etapas:</p> <p>Pré-viveiro - tem início com a repicagem da semente pré-germinada para sacos semelhantes aos utilizados para mudas de cacau e tem normalmente a duração de quatro meses, obtendo-se ao final uma muda com quatro folhas lanceoladas.</p> <p>Viveiro Feito - a céu aberto, localizado preferencialmente próximo a uma fonte abundante de água a fim de facilitar a irrigação. Os sacos plásticos utilizados no viveiro medem 40x40 centímetros com 0,002 milímetros de espessura, com capacidade para 20 a 25 kg de solode textura leve, areno-argiloso, ou denominado de solo "podzol" pois isso facilita a formação das raízes da plântula. O período de permanência no viveiro varia de 8 a dez meses e as mudas a serem levadas a campo apresentam uma altura de 80 a 120 cm e com 8 a 12 folhas funcionais.</p> <p>Tratos culturais no viveiro - durante o período de formação das mudas são importantes ainda os tratos culturais: irrigação, adubação, eliminação de ervas daninhas e controles de pragas e doenças.</p> <p><strong>Plantio definitivo</strong></p> <p>Escolhas da área - A área para o plantio de dendê deve ser plana ou suave ondulada, com declividade inferior a 8%, que não apresente dificuldade para o uso de máquinas agrícolas.</p> <p>Preparo da área - Em função das características da vegetação (mata virgem, mata raleada, área degradada, plantação velha de dendê ou cultivo anual), da disponibilidade de equipamentos e de sistema de exploração, o preparo da área pode ser manual (broca, derruba, queima, abertura de linhas e pontos de plantio), mecanizado (derruba, queima e enleiramento, ou misto).</p> <p>Plantio de leguminosa - Com o objetivo de proteger o solo, controlar ervas daninhas e fixar o nitrogênio, recomenda-se o plantio de uma cobertura verde que se estabeleça rapidamente, tenha pouca altura, não afete o sistema radicular do dendezeiro, ciclo vegetativo curto e baixo custo de implantação; neste caso a mais recomendável é o kudzú Pueraria phaseoloides.</p> <p><strong>Espaçamento, coveamento e plantio</strong></p> <p>Tradicionalmente o dendezeiro é implantado no espaçamento de 9x9x9m em triângulo equilátero o que implica num espaçamento de 7,8m entre linhas e de 9m entre plantas na linha que deve estar orientada no sentido norte-sul para evitar sombreamento entre plantas; desta forma é possível colocar 143 plantas por hectare.</p> <p>Abertura de covas - Deve ser feita manual e mecanicamente, nas dimensões de 40x40x40cm, separando-se a camada superficial do solo rica em matéria orgânica, para colocar no fundo quando do enchimento da cova.</p> <p>Plantio de mudas - Deve ser feito em período chuvoso. O coleto (região entre a parte aérea e as raízes), deve ficar ao nível do solo; após o plantio é importante comprimir a terra em volta da planta.</p> <p><strong>Tratos culturais no campo</strong></p> <p>Coroamento - Consiste em eliminar as plantas daninhas que crescem em volta do dendezeiro, mantendo limpa a área ao seu redor, evitando competição e proporcionando condições favoráveis ao desenvolvimento.</p> <p>Roçagem - Nos primeiros anos, é necessário eliminar, periodicamente, a vegetação existente nas estrelinhas, visando facilitar o estabelecimento de leguminosas.</p> <p>Adubação - A obtenção de altos rendimentos só é possível com a utilização racional de fertilizante, já que o dendezeiro requer cerca de 192,5 kg de nitrogênio, 26 kg de fósforo, 251,4 de potássio, 61,3 de magnésio e 99,3 de cálcio por ha/ano para o crescimento e produção de 25 toneladas de cachos por hectare/ano. Os métodos usados como guia para recomendação de adubação baseiam-se em:</p> <p>análise de solo - dá uma ideia da disponibilidade de nutrientes no solo;</p> <p>análise foliar - indica o estado nutricional da planta naquele momento e estabelecem níveis críticos para cada nutriente;</p> <p>experiências de adubação - através das quais é possível determinar as necessidades exatas para um determinado tipo de solo e sob quais as condições ambientais adequadas.</p> <p>Controle de pragas - A principal praga do dendezeiro de importância econômica na Bahia é o Rhynchophorus palmarum, cujas larvas alimentam-se dos tecidos da estipe, fazendo galerias que podem provocar uma podridão interna; quando atinge o meristema provoca a morte da planta.</p> <p>O Rhynchoprus palmarum é o principal vetor do nematoide causador da doença anel vermelho. O controle desta praga é feito com iscas armadilhas (pedaços de estipe do dendezeiro ou toletes de cana-de-açúcar) envenenadas com Furadan 350 SL.</p> <p>Outras pragas ocorrem de forma esporádica, como a broca das raízes, causada pela Sagalassa valida e lagartas desfoliadoras como Sibine fusca e Brassolis sophoraea.</p> <p>Controle de doenças - O anel vermelho, causado pela nematoide Rhadinaphelencus cocophilus, é a única doença de importância econômica para o dendezeiro, no estado da Bahia; o inseto transmissor do nematoide é o Rhychoprus palmarum, que conduz o nematoide no intestino, traqueia e nas cavidades do corpo. As medidas de controle do inseto são a única forma de se evitar a incidência da doença. O dendezeiro é suscetível ao toque de outras doenças de importância econômica, especialmente na região amazônica, onde ocorrem: fusariose, causada pelo fungo Fusarium oxysporum merchitez, causada pelo protozoário Phytomonas sp e amarelecimento fatal, cujo agente causal é desconhecido.</p> <p>Colheita - A colheita é um trabalho muito importante, porque é nesta etapa que se obtêm os resultados de todos os esforços e investimentos com o cultivo. Na execução no trabalho de colheita, devem ser observadas duas etapas importantes:</p> <p>grau de maturação dos frutos - este fator esta diretamente relacionado com o conteúdo de óleo na polpa e com a qualidade do óleo obtido. O critério mais simples para se identificar o estágio ideal de maturação dos cachos são os frutos soltos que normalmente se encontram no pé da planta, quando o cacho está maduro recomendando-se que esse número não seja superior a 10 frutos;</p> <p>frequência de colheita - a maturação dos cachos ocorre ao longo de todo o ano: por isso, é necessário que os intervalos de colheita sejam curtos de forma que um cacho que deixou de ser colhido em um ciclo não esteja excessivamente maduro no seguinte, comprometendo a qualidade do óleo a ser obtido.</p> <p><strong>Produção</strong></p> <p>Um plantio corretamente conduzido inicia a produção ao final do terceiro ano, com uma produção entre 6 e 8 toneladas de cachos/ha, atingindo o pico máximo de produção no oitavo ano. Pode atingir 25 toneladas de cachos/ha, uma produção que permanece neste nível até o décimo sétimo ano, declinando ligeiramente até o final da sua vida útil produtiva, que ocorre por volta dos vinte e cinco anos.</p> <p>Dos frutos do dendezeiro, podem ser extraídos dois tipos de óleos: "óleo de polpa", conhecido no Brasil como azeite de dendê, e "óleo de palmiste". O rendimento em óleo representa 22% do peso dos cachos para o óleo de polpa e 3% para o óleo de palmiste.</p> <p>De acordo com o site alemão "Salve a Selva" (no original, www.regenwald.org; "Regenwald" é a palavra em alemão para "floresta húmida"), contrário ao consumo do óleo de dendê, nos últimos anos surgiu um debate crítico acerca da promoção da produção industrial do óleo de dendê, sobretudo por causa dos desflorestamentos nas zonas tropicais para a cultivação em monoculturas que serve não só para o uso nas indústrias alimentícia e cosmética mas também para a produção do assim chamado biodiesel. Hoje em dia, o óleo de dendê encontra-se em quase todas as comidas preparadas (entre outras, em pizzas congeladas e batatas fritas), margarina, sorvete, biscoitos, barras de chocolate e barrinhas de cereais. Mas também vários produtos químicos como detergentes, sabonete, velas e produtos cosméticos como cremas e batons contêm óleo de dendê.</p> <p><strong>Uso religioso</strong></p> <p>Nas religiões tradicionais africanas, no candomblé e no culto de Ifá, é uma árvore sagrada chamada de Iji opé ou dendezeiro. O coco do dendê é usado em um dos oráculos de Ifá chamado Ikin. Os adeptos do candomblé denominam suas folhas mariwô. O azeite de dendê extraído das suas sementes é utilizado largamente na culinária baiana, sendo indispensável na confecção do acarajé.</p> </body> </html>
PS 10
Sementes de PALMEIRA-DE-ÓLEO-AFRICANA (Elaeis guineensis)
Sementes de palmeira Calamos Rotang (Calamus manan)

Sementes de palmeira...

Preço 4,50 € (SKU: PS 11)
,
5/ 5
<h2><span style="font-size: 14pt;" data-mce-style="font-size: 14pt;" class="n1ed--selected"><strong>Sementes de palmeira Calamos Rotang (Calamus manan)</strong></span></h2><h2><span style="color: #f80101; font-size: 14pt;" data-mce-style="color: #f80101; font-size: 14pt;"><strong>Preço para o pacote de 3 sementes.</strong></span></h2><p><span>Calamus L. é um género botânico pertencente à família Arecaceae. Na classificação taxonômica de Jussieu (1789), Calamus é um gênero botânico, ordem Palmae, classe Monocotyledones com estames perigínicos.</span></p><p><span>Calamus manan is a robust, single stemmed, high-climbing, dioecious rattan. Plants produce a strong durable cane up to 8 cm in diameter, with internodes to 40 cm in length, and with stems eventually reaching to over 100 m. Growth rates of over 7 m a year have been inferred from observation of plants in Sabah (Dransfield and Tan, pers. obs. 1989), but more usually 1-3 m or more a year. Leaves cirrate to 8 m long including the cirrus to 3 m long. Petiole short, leaflets irregular in juvenile leaves and regular in mature leaves, to 45 on each side of rachis, lanceolate. Inflorescences massive, the male much more finely branched than the female, 70 cm long. Ripe fruit rounded to ovoid, to 2.8 cm long by 2.0 cm wide and covered with 15 vertical rows of yellowish scales with blackish-brown margins. Seed ovoid, to 1.8 cm by 1.2 cm, with finely pitted surface.</span></p><p><span>Solitary massive high climbing rattan, reaching eventually lengths of over 100 m. Stem without sheaths to 8 cm in diameter, sometimes quite slender (2.5 cm) at the very base, with sheaths to 11 cm in diameter; internodes to 40 cm long. Sheaths dull grey green densely armed with black laminate hairy edged triangular spines arranged in lateral groups or scattered, the largest to J cm long by 1 cm wide at the base, and with numerous much smaller spines to 5 mm long between; spines horizontal or slightly reflexed; thin white wax abundant between spines. Knee conspicuous armed as leaf sheath. Ocrea ill-defined. Leaf cirrate very massive to 8 m long including the cirrus to 3 m long; petiole short, to 12 cm long by 5 cm wide in mature plants, much longer in juveniles armed densely as is the rachis with short triangular spines both on the upper surface and beneath, with scattered grey in dumentum between. Leaflets irregular in juvenile leaves, regular in mature leaves, limply pendulous and versatile, to 45 on each side, pale grey-green, the largest to 60 cm long by 6 cm wide bristly near the tips. Inflorescences massive, the male much more finely branched than the female, to 2.5 m long with up to 9 partial inflorescences on each side to 70 cm long; all bracts rather densely armed with triangular spines to 3 mm high and red-brown in dumentum. Rachillae to 15 cm long. Ripe fruit rounded to ovoid, to 2.8 cm long by 2.0 cm wide shortly beaked, and covered in 15 vertical rows of yellowish scales with blackish brown margins. Seed ovoid, to 1.8 cm long by 1.2 cm wide, with finely pitted surface; endosperm densely and deeply ruminate. Seedling leaf with 2 divergent leaflets cucullate with a waxy blue-grey bloom on a pale dull green surface. (J. Dransfield, A Manual of the rattans of the Malay Peninsula. Malayan Forest Records 29.. 1979)/Palmweb. Editing by edric.</span></p><p><span>"Rotan manau" is widespread, but usually confined to steep slopes in hill Dipterocarp forest. It is rather rarely found in lowland Dipterocarp forest, and there, nearly always on steep slopes. It has an altitudinal range of about 50-1000 m and is at present most abundant between 600 and 1000 m altitude. It is likely however that it was formerly much more widespread, with its range being limited now by over exploitation. Seedlings are very characteristic and often abundant in hill forest. Calamus manan is variable in size and coloration. Beccari originally separated Malayan material as a separate species (C. giganteus) but I consider this to be conspecific with C. manan. Novices sometimes confuse "rotan manau" with "rotan dok" which is also very large and often grows with it. However, "rotan dok" is immediately distinguished because it has a flagellum and no cirrus whereas "rotan manau" has a cirrus but no flagellum. Calamus tumidus is very close to C. manan but can be separated on its smaller size, different leaf sheath armature and the very large bulbous, swollen knee. (J. Dransfield, A Manual of the rattans of the Malay Peninsula. Malayan Forest Records 29.. 1979)/Palmweb.</span></p>
PS 11
Sementes de palmeira Calamos Rotang (Calamus manan)

Produto mais vendido
Sementes de Palmeira-Leque, Leque-Japonês (Licuala grandis) 3.8 - 1

Sementes de Palmeira-Leque,...

Preço 4,80 € (SKU: PS 12)
,
5/ 5
<!DOCTYPE html> <html> <head> <meta http-equiv="Content-Type" content="text/html; charset=UTF-8" /> </head> <body> <h3><span style="font-size: 14pt;"><strong>Sementes de Palmeira-Leque, Leque-Japonês (Licuala grandis)<br /></strong></span></h3> <h3><span style="color: #f20a0a; font-size: 14pt;"><strong>Preço para o pacote de 3 sementes.</strong></span></h3> <p><strong><em>Nomes Populares</em></strong>: Palmeira-leque, Licuala, Palmeira-licuala, Palmeira-liquala, Totuma, Licuala-grande, Palmeira-leque-japonês.</p> <p>A palmeira-leque é uma espécie de pequeno porte, que dificilmente ultrapassa os três metros de altura. Seu estipe (tronco) é único e de pouco diâmetro. Ela chama atenção, no entanto, por suas folhas tão singulares. Elas são grandes, redondas a triangulares, coriáceas, de cor verde-brilhante, plissadas e com margem denteada. Estas folhas são sustentadas por pecíolos fortes, longos e espinhentos. Apenas os indivíduos já com tamanho considerável de tronco florescem e frutificam. As flores são de cor creme, diminutas e surgem em inflorescências ramificadas que despontam em longos cachos. Os frutos são vermelho-alaranjados, esféricos e bastante decorativos. Ocorre ainda uma forma variegada da planta com belas folhas listradas de branco.</p> <p><span>É uma espécie de crescimento lento, sendo mais utilizada e conhecida decorando ambientes internos bem iluminados, envasada, como uma folhagem estonteante. Há que se tomar o cuidado de colocá-la em ambientes bastante amplos, pois pode facilmente ficar desproporcional ao local. É possível também utilizá-la no jardim, inclusive sob sol pleno, ao contrário do que muitos podem falar. O importante é que neste caso se atenda a um principal requisito, o local de plantio deve ser tipicamente tropical, ou seja, quente e úmido. Desta forma, pode ser aproveitada isolada, como destaque, ou formar fileiras, grupos e pequenos conjuntos. Exige pouca manutenção, que consiste na remoção das folhas velhas e secas e fertilizações regulares durante as estações quentes. O reenvase bienal também faz parte da rotina de manutenção das palmeiras-leque cultivadas em vasos. Suas folhas se prestam ainda para inusitados arranjos florais, podendo ser utilizadas inteiras ou recortadas. A licuala grandis é uma palmeira originária da região do pacífico. </span></p> <p><span>É conhecida como palmeira-leque, leque-japonês ou simplesmente licuala. </span></p> <p><span>É palmeira de pequeno porte. Alcança no máximo os 3 metros, de tronco único e fino. Chama atenção por suas folhas grandes em formato de leque,</span></p> <p><span>Verde-escuro brilhante e com as margens picotadas.</span></p> <p><span>As sementes da licuala são pequenas arredondadas, de cor alaranjados quando maduros.É uma palmeira de crescimento lento, sendo muito utilizada na decoração de ambientes internos,Com luz natural indireta e ventilação, envasada, ou em ambientes externos na sombra ou meia-sombra.</span></p> <p><span>A licuala não suporta sol pleno e ambientes muito quentes, ao ponto de queima parcial ou total das folhas.Caso no plantio no solo prefere terrenos bem adubados e com certa umidade.Clima tropical a subtropical, a sombra ou meia-sombra. Não tolera geadas.O tempo de germinação é de 45 a 90 dias com índice de germinação em acima de 80%. Acompanha manual de germinação e cultivo até a fase adulta.</span></p> <p><em>Palmeira Licuala Grandis</em></p> <p><strong><em>Nome científico</em></strong>: Licuala grandis</p> <p><a href="https://www.youtube.com/watch?v=Hx6WBaQ1h5M" target="_blank" class="btn btn-default" rel="noreferrer noopener">Ruffled Palmeira</a></p> </body> </html>
PS 12
Sementes de Palmeira-Leque, Leque-Japonês (Licuala grandis) 3.8 - 1
Sementes de Bananeira Silvestres (Musa balbisiana)  - 6

Sementes de Bananeira...

Preço 3,25 € (SKU: V 88 MB)
,
5/ 5
<!DOCTYPE html> <html> <head> <meta http-equiv="Content-Type" content="text/html; charset=UTF-8" /> </head> <body> <h2><span style="font-size: 14pt;"><strong>Sementes de Bananeira Silvestres (Musa balbisiana)</strong></span></h2> <h2><span style="font-size: 14pt; color: #ff0000;"><strong>Preço para o pacote de 3 sementes.</strong></span></h2> <p>Musa balbisiana é uma espécie selvagem de banana nativa do leste da Ásia Meridional, do norte do sudeste asiático e do sul da China. É um dos ancestrais das modernas bananas cultivadas, junto com Musa acuminata. Foi primeiramente descrito cientificamente em 1820 pelo botânico italiano Luigi Aloysius Colla. Cresce folhas exuberantes em grupos com um hábito mais ereto que a maioria das bananas cultivadas. As flores crescem em inflorescências coloridas de vermelho a marrom. As frutas estão entre azul e verde. Eles são considerados não comestíveis por causa das sementes que eles contêm. Pode-se supor que bananas selvagens foram cozidas e comidas ou que os agricultores não teriam desenvolvido a banana cultivada. Semente musa balbisiana frutas são chamados butuhan ('com sementes') nas Filipinas e kluai tani (กล้วย ตานี) na Tailândia. Os clones partenocárpicos naturais ocorrem através da poliploidia e produzem bananas comestíveis, exemplos dos quais são bananas selvagens de saba.</p> </body> </html>
V 88 MB
Sementes de Bananeira Silvestres (Musa balbisiana)  - 6
Sementes Banana anã chinesa, banana de lótus dourada 3.95 - 12

Sementes Banana anã...

Preço 3,95 € (SKU: V 88 ML)
,
5/ 5
<h2><strong>Sementes Banana anã chinesa, banana de lótus dourada (Musella lasiocarpa)</strong></h2> <h2><span style="color:#ff0000;"><strong>Preço para o pacote de 3 sementes.</strong></span></h2> <p>Musella lasiocarpa, comumente conhecida como banana anã chinesa, banana de lótus dourada ou banana amarela chinesa, é a única espécie do gênero Musella. É, portanto, um parente próximo de bananas, e também um membro da família Musaceae. A planta é nativa da província de Yunnan, na China, onde cresce nas montanhas até uma altitude de 2500 m. É conhecida por sua flor amarela ereta (ver imagem), geralmente aparecendo durante o segundo ano de cultivo, que pode durar alguns meses. Pouco antes de abrir, a flor se assemelha a um lótus - do qual a planta recebe um de seus nomes.</p> <p><iframe width="640" height="385" src="https://www.youtube.com/embed/bL_WGqgLBjw?rel=0&amp;hd=1" frameborder="0" class="embed-responsive-item"> </iframe></p>
V 88 ML
Sementes Banana anã chinesa, banana de lótus dourada 3.95 - 12
Sementes de Bananeira RED TIGER 2.25 - 3

Sementes de Bananeira RED...

Preço 2,25 € (SKU: V 150 RT)
,
5/ 5
<!DOCTYPE html> <html> <head> <meta http-equiv="Content-Type" content="text/html; charset=UTF-8" /> </head> <body> <div id="idTab1" class="rte"> <h2><strong><em><span style="text-decoration: underline;">Sementes de Bananeira RED TIGER (Musa Sikkimensis)</span></em></strong></h2> <h3><span style="color: #ff0000;"><strong>Preço para o pacote de 3 sementes.</strong></span></h3> <p>Musa sikkimensis é variedade de planta de banana que é um pouco mais frio tolerante do que bananas padrão. No entanto, ele exige um clima quente e inverno proteção para prosperar. Além disso, Musa sikkimensis pode tolerar condições quentes que causam outras variedades de banana a murchar. A M. sikkimensis variedade é nativa da Índia e Butão e vai chegar até 19 metros de altura quando totalmente crescido. Somente jardineiros que vivem no extremo sul dos Estados Unidos ou de um clima muito quente vai ter sucesso com esta planta.</p> <p> </p> <p><strong>Instruções</strong></p> <p> </p> <p>1 Procure uma área de plantação que tem pleno sol e solo úmido, mas não encharcado. Escolha um local perto de uma cerca, muro ou na lateral de um edifício para proteger as folhas de danos provocados pelo vento. Espere até a primavera, quando não há absolutamente nenhuma chance de geada antes do plantio.</p> <p> </p> <p>2 Dig um buraco que é a mesma profundidade que o recipiente da planta de banana está dentro. Misture em curso areia com o solo que você remova até que compreende 50 por cento de areia e 50 por cento do solo nativo.</p> <p> </p> <p>3 Retire o sikkimensis Musa da panela e coloque-o no centro do buraco. Backfill o buraco com terra e pat o início da mesma suavemente para firmar-lo.</p> <p> </p> <p>4 Water o solo debaixo da árvore de banana até que esteja úmido para a mesma profundidade do buraco que você cavou. Depois de plantar, água, conforme necessário para manter o solo debaixo da árvore constantemente úmido da primavera até o outono. Reduzir a rega no inverno para uma vez por semana, se não ocorrer precipitação.</p> <p> </p> <p>5 Aplique um adubo granulado 21-7-14 debaixo da árvore na primavera, quando os primeiros sinais de crescimento verde emergir; utilizar a quantidade especificada no saco Reaplique o fertilizante uma vez por mês até o outono, alternando entre um fertilizante 21-0-0 e 21-7-14. Um mês antes de ocorrer a geada, aplicar a última dose de fertilizantes, utilizando uma formulação 0-10-10.</p> <p> </p> <p>6 Isole a árvore quando são esperadas temperaturas de inverno para cair e permanecer a 20 graus centígrados. Enrole isolamento doméstico padrão em torno da árvore de banana até que ele é coberto e, em seguida, enrole uma lona de plástico em torno do isolamento. Prenda os materiais com pedaços de barbante amarrado em intervalos igualmente espaçados. Retire o material no final do inverno ou início da primavera.</p> </div> </body> </html>
V 150 RT
Sementes de Bananeira RED TIGER 2.25 - 3

Cookies are Necessary and help make a website usable by enabling basic functions like page navigation and access to secure areas of the website. The website cannot function properly without these cookies.

Cookies necessários
Os cookies necessários ajudam a tornar um website útil, permitindo funções básicas, como a navegação e o acesso à página para proteger áreas do website. O website pode não funcionar corretamente sem estes cookies.
Nome do cookie Fornecedor Objetivo Termo
seeds-gallery.shop www.seeds-gallery.shop Este cookie ajuda a manter as sessões do usuário abertas enquanto eles estão visitando um site, e os ajuda a fazer pedidos e muitas outras operações, como: data de adição do cookie, idioma selecionado, moeda usada, última categoria de produto visitada, produtos vistos pela última vez, identificação do cliente, nome, nome, senha criptografada, e-mail vinculado à conta, identificação do carrinho de compras. 480 horas
Cookies de estatística
Os cookies de estatística ajudam os proprietários de websites a entenderem como os visitantes interagem com os websites, recolhendo e divulgando informações de forma anónima.
Nome do cookie Fornecedor Objetivo Termo
collect Google Ele é usado para enviar dados ao Google Analytics sobre o dispositivo do visitante e seu comportamento. Rastreie o visitante em dispositivos e canais de marketing. Sessão
r/collect Google Ele é usado para enviar dados ao Google Analytics sobre o dispositivo do visitante e seu comportamento. Rastreie o visitante em dispositivos e canais de marketing. Sessão
_ga Google Registra um ID exclusivo que é usado para gerar dados estatísticos sobre como o visitante usa o site. 2 anos
_gat Google Usado pelo Google Analytics para controlar a taxa de solicitação 1 dia
_gd# Google Este é um cookie de sessão do Google Analytics usado para gerar dados estatísticos sobre como você usa o site, que são removidos quando você fecha o navegador. Sessão
_gid Google Registra um ID exclusivo que é usado para gerar dados estatísticos sobre como o visitante usa o site. 1 dia
Conteúdo não disponível